imagem site coop

Celebração do Dia C 2023 movimenta o Recanto das Emas

Um mundo mais justo, livre de desigualdades e cheio de oportunidades pode se tornar real com atitudes simples, mas eficazes. Foi a partir desses interesses, baseados no sétimo princípio do cooperativismo, que dezenas de voluntários estiveram reunidos no último sábado, 1º de julho, para celebrar a edição 2023 do maior movimento de promoção ao voluntariado cooperativista, o Dia de Cooperar (Dia C), no Distrito Federal. A celebração foi organizada pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF e ocorreu na Vila Olímpica do Recanto das Emas e contou com a participação da população em geral

Neste ano, no DF, o movimento contou com adesão de quase 200 voluntários de instituições parceiras, de cooperativas locais e do sistema cooperativista local. A edição 2023 levou ao Recanto das Emas uma programação diversificada e levou aos moradores da região serviços gratuitos em diversas áreas. Quem foi até a Vila Olímpica da Região Administrativa pôde conferir apresentações culturais e artísticas, além aproveitar atendimentos em beleza, saúde e bem-estar, educação financeira, empreendedorismo, orientação profissional, e muito mais.

Remy Gorga Neto, presidente do Sistema OCDF-SESCOOP/DF, esteve presente na celebração e comentou sobre a importância do trabalho cooperativista que está centrado nas pessoas e que faz a diferença no processo de desenvolvimento socioeconômico de qualquer localidade. “Esta edição do Dia C veio recheada de muita coisa legal, mas, principalmente, da sensação boa que é ver o cooperativismo atuando para a sociedade. É algo que faz parte do nosso DNA, dos nossos princípios. As cooperativas mostram o interesse pelas comunidades durante todo o ano e o Dia C é o momento em que celebramos todas essas realizações”, destacou o dirigente.

O Dia de Cooperar coloca em evidência o sétimo princípio do cooperativismo, o interesse pela comunidade, e sempre é celebrado no primeiro sábado de julho, data em que se comemora o Dia Internacional do Cooperativismo. E é esse interesse pela comunidade que faz com que as cooperativas realizem tantos trabalhos deste tipo. Edivaldo Alves de Oliveira, membro do Conselho de Administração do SESCOOP/DF, pontuou o valor deste tipo de ação. “Estamos aqui trazendo alegria, mas, acima de tudo, cidadania e dignidade com os serviços de orientação financeira, jurídica e saúde”, disse.

 

A celebração do Dia de Cooperar também foi espaço para as cooperativas colocarem em prática a intercooperação, outro princípio do cooperativismo que se baseia na premissa de formar alianças, parcerias e desenvolver negócios em conjunto, a fim de fortalecer os associados e a sociedade. A Sicredi Planalto Central, por meio da agência de Águas Claras, firmou uma parceria com a Coopcare, do ramo saúde, que levou serviços como aferição de pressão arterial e medição de índice glicêmico. A cooperativa de crédito disponibilizou recursos para que a cooperativa de saúde pudesse comprar insumos e atender a população do Recanto com qualidade e eficiência. As organizações ainda sortearam brindes durante a realização do Dia C.

 

“É fundamental a gente doar um pouco do nosso trabalho para melhorar a vida das comunidades.  A relação entre as cooperativas potencializa isso e ajuda a mostrar o que de fato é o cooperativismo, uma filosofia diferenciada que é fundamental não apenas para a econômica, mas para a sociedade”, comentou o gerente da agência Sicredi de Águas Claras, Rafael Quirino.

O sentimento de satisfação era visível no rosto da voluntária Jorgiana Sales de Moraes. Ela é cooperada da Recicle a Vida, de Ceilândia, e participou de sua primeira celebração do Dia de Cooperar, ajudando a difundir informações sobre a coleta seletiva e a importância do trabalho de reciclagem. “É uma alegria estar aqui falando sobre o meu trabalho e ajudar a informar as pessoas. É uma forma de ajudar a melhorar o nosso trabalho na esteira da cooperativa, com o lixo separado corretamente, mas também uma forma de ajudar a melhorar o meio ambiente e a cidade em que vivemos”, contou ela.

A alegria de impactar positivamente na vida de outras pessoas era também visível no rosto de Gabriela Godoi, voluntária e integrante do grupo Laços da Alegria, que costumeiramente realiza visitas a pacientes internados em hospitais públicos e privados do Distrito Federal. “O voluntariado é a forma mais simples e pura de amor ao próximo que existe. É se doar, se entregar, sem querer nada em troca. E isso é muito gratificante”, acrescentou ela.

Entre os beneficiados pela celebração do Dia de Cooperar estava Odair José da Silva, 35, morador da Chácara Monjolo. Pai de quatro filhos e atualmente em busca de recolocação no mercado de trabalho, ele conta que ficou sabendo do evento por meio de uma vizinha e decidiu levar o filho mais novo para se divertir um pouco. “É difícil ter lugares para diversão por aqui. Quando acontece um evento igual a esse é bom e sempre venho com meus filhos para eles se divertirem um pouco. Vou aproveitar para cortar o cabelo também, buscar umas informações e ver como está a minha saúde”, contou.

As atividades do Dia C também foram aproveitadas por quem diariamente ajuda a transformar vidas na região. Foi o caso de Helena Batista, 43, moradora do Riacho Fundo II, mas que ministra aulas de natação e hidroginástica na Vila Olímpica do Recanto. “Eu vim para cooperar. Trouxe meus alunos, participei de atividades, fiz alguns exames de saúde e me diverti. A comunidade aqui é bem carente de assistência e o Dia C trouxe alegria e esperança para as pessoas”, assegurou.

A celebração do Dia de Cooperar foi encerrada com uma apresentação da Associação Recreativa e Cultural Unidos do Varjão Escola de Samba. A agremiação desfilou para o público brasiliense no último dia 23 de julho e levou ao Recanto toda a alegria que o ritmo samba é capaz de proporcionar.

Sobre o Dia C

O Dia de Cooperar foi criado em 2009, em Minas Gerais. O movimento foi nacionalizado quatro anos mais tarde e, desde então, as cooperativas brasileiras se unem para demonstrar a um número cada vez maior de pessoas que o cooperativismo é capaz de transformar a realidade e estimular o desenvolvimento do país. Entre tantas práticas de responsabilidade social, o Dia C se destaca por ser um movimento que luta por um mundo mais justo, igualitário e em ampla consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

No DF, o movimento integra o calendário das cooperativas desde 2014 e voltou a ser celebrado presencialmente no ano passado. As ações das cooperativas, desde então, têm ajudado a transformar realidades em diversas regiões da capital, estimulando o voluntariado cooperativista, e beneficiando mais de 25 mil pessoas.

 

Confira fotos de nossos eventos no Flickr.

Conteúdos Relacionados