Notícias negócios

 

CRÉDITO: Mês de março teve agenda especial voltada às mulheres cooperadas da Sicredi Dexis

O mês de março chega ao fim repleto de eventos dedicados às associadas da Sicredi Dexis, em celebração ao Dia Internacional da Mulher. As agências se uniram para oferecer conteúdo de alta qualidade, especialmente voltado para as mulheres cooperadas, com um foco especial em seus investimentos e previdência privada.

 

Temas importantes

Alline Pittel, assessora de investimentos da cooperativa, liderou a maioria das palestras realizadas. No último dia 26 de março, o Espaço Dexis Londrina recebeu associadas de todas as agências da cidade para um evento especial. Além de Alline Pittel, as palestrantes incluíram a personal organizer Clique Aqui e baixe o relatorio, abordando o tema

"Mulheres que investem com organização alcançam o sucesso", e Leila Donário, mentora de comunicação, que discutiu sobre "Mulheres que investem em seu investimento pessoal".

O tema abordado pela assessora financeira foi "Estratégias Inteligentes para Alcançar o Sucesso Financeiro".

Fulana de tal do Sicredi

Jornadas compartilhadas

As palestrantes compartilharam suas jornadas pessoais, tanto profissionalmente quanto em suas vidas privadas, destacando as dificuldades enfrentadas e como superaram desafios.

Lições 

Maria Aparecida Lara, pequena produtora do distrito de Guaravera, em Londrina, participou pela primeira vez de um evento como esse e expressou seu desejo de continuar participando: "Hoje tivemos grandes lições de vida e organização. Todas as informações que recebemos mexeram muito comigo."

Experiência

Ane Andrade, que trabalha com moda circular, sentiu-se representada pelas histórias compartilhadas pelas palestrantes: "Também enfrentei altos e baixos na minha carreira. Passei por um processo de autoconhecimento, precisei desacelerar meus negócios e focar mais em minha vida pessoal. Hoje, retomei meus negócios."

Mulheres que investem

Eventos voltados para mulheres também foram realizados nas agências Tiradentes, Higienópolis e Duque de Caxias, em Londrina (PR), e das cidades de Prado Ferreira e de Jaguapitã. Durante esses eventos, a Sicredi Dexis aproveitou para realizar o pré-lançamento de um novo projeto denominado "Mulheres que Investem". O objetivo deste projeto é fornecer informações financeiras importantes às mulheres, com aulas gravadas e encontros presenciais mensais, começando em breve.

I Fórum de Organização do Quadro Social

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


(Assessoria de Imprensa Sicredi Dexis)

Foto de participantes sentados à mesa

Fórum das micro e pequenas empresas realiza nova reunião plenária

Nesta quarta-feira (29), o Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Memp), em parceria com entidades representativas do setor, realizou a 2ª reunião ordinária e a 2ª plenária do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (FPMPE). O colegiado congrega representantes do governo federal e de mais 80 entidades de representação de pequenos negócios.

Para o governo, o encontro representou um marco na discussão de políticas públicas com foco na efetiva implementação da Política Nacional das MPEs. Dentre os temas em destaque, foram abordados a desburocratização, a inovação tecnológica, o crédito e o  financiamento, todos com o intuito de fortalecer a economia nacional.

Também participaram do evento o presidente em exercício e ministro da Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, o ministro Márcio França e o presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Serviços (CICS) da Câmara, deputado Heitor Schuch (RS), que é, ainda, diretor da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop).

Alckmin destacou que é imprescindível estimular e apoiar as micro e pequena empresas para impulsionar seu crescimento. "Os pequenos negócios funcionam como motores da economia. Estimular e apoiar o pequeno para que ele possa crescer é muito importante", disse. Ele enfatizou ainda a necessidade de simplificação e desburocratização do processos administrativos e o fomento à digitalização dos negócios irá fortalecer o setor e impulsionar o empreendedorismo no país.

 

O ministro Márcio França defendeu a criação de um programa federal nos moldes do Desenrola – atualmente voltado a renegociação de dívidas das pessoas físicas — também para micro e pequenas empresas, e também uma mudança no teto do MEI para permitir, por meio de uma “rampa de transição”, que empreendedores que ampliarem seu faturamento possam se manter no regime, com faixas de imposto proporcionais.

Eduardo Queiroz, coordenador de Relações Governamentais do Sistema OCB, representante do cooperativismo no fórum, ressaltou os resultados recentes do fórum. “Por meio do nosso trabalho, buscamos garantir que as cooperativas de pequeno porte e os pequenos negócios tenham um terreno fértil para prosperar, contribuindo para uma economia mais inclusiva e diversificada. Estamos comprometidos em trabalhar com os diversos atores envolvidos para assegurar que os pequenos negócios contribuam cada vez mais com o progresso econômico e social do nosso país e as cooperativas fazem parte desta estratégia”.

O Sistema OCB atua no fórum no Comitê da Política Nacional de Apoio e Desenvolvimento das MPEs e no Comitê Temático de Racionalização Legal e Burocrática, com foco no desenvolvimento de diretrizes e ações que contribuam para fomentar os pequenos negócios no país. Além disso, a entidade busca o reconhecimento de ações que visem o apoio e o incentivo ao cooperativismo e a outras formas de associativismo como meios para o ganho de escala e de inclusão produtiva aos pequenos negócios.

CECO reforça estratégias em reunião com BC

A Coordenação do Conselho Consultivo Nacional do Ramo Crédito (CECO) se reuniu, na sede do Sistema OCB, nesta terça-feira (14), para discutir temas que impactam o cooperativismo de crédito no Brasil. Entre os principais pontos da pauta, foi apresentada a pesquisa acerca do segmento, liderada pela Câmara Temática de Comunicação e Marketing e realizada pela TM20.

O estudo explorou a visão dos brasileiros sobre as cooperativas em comparação aos bancos convencionais e apontou indicadores que ressaltam uma diferenciação notável em favor das cooperativas como responsabilidade social, atendimento acolhedor, participação nos resultados, taxas competitivas e solidez financeira. Além disso, foram apresentadas propostas de otimização do valor da marca, como por exemplo, explorar o conhecimento da categoria, a demonstração dos diferenciais, a responsabilidade social, a modernidade e as similaridades entre as coops de crédito e bancos tradicionais.

Com base nos resultados da pesquisa, Samara Araujo, gerente de Marketing e Comunicação do Sistema OCB e secretária da Câmara, apresentou um plano de ação para fortalecer as estratégias de comunicação e marketing do cooperativismo de crédito nos próximos dois anos. O ponto de partida será o desenvolvimento de iniciativas que possam ampliar o entendimento do público acerca do que são as cooperativas desse segmento. "A Câmara Temática se reuniu na Casa do Cooperativismo para pensar em soluções e estipular metas que possam aumentar o valor do cooperativismo de crédito", disse.

A reunião do Conselho também recebeu representantes do Banco Central para discutir quais serão os próximos passos do processo de regulamentação da Lei Complementar 196/22. Durante o encontro, foram indicados pontos específicos, como a possibilidade de contratação de conselheiro independente, o processo de certificação de empregados de cooperativas de crédito, empréstimo compartilhado e participação societária em outras instituições.

Os representantes do CECO solicitaram ainda a inclusão do tema da captação de recursos municipais por cooperativas de crédito e a possibilidade de destinação de sobras para a recomposição de fundos sistêmicos próprios no processo regulamentar. A expectativa é que esses pontos sejam levados para apreciação do Conselho Monetário Nacional (CMN) na reunião de dezembro.

Sistema OCB e ITC buscam impulsionar negócios no exterior

Na sexta-feira (17) representantes do Sistema OCB e do Centro de Comércio Internacional (ITC) se reuniram para explorar potenciais projetos de cooperação e fortalecer laços institucionais. O ITC é um órgão multilateral que integra a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e desempenha o papel de promoção do comércio global, bem como do desenvolvimento econômico de países em desenvolvimento.

Como parte do Comitê de Promoção e Desenvolvimento de Cooperativas (Copac), a instituição contribui para a promoção do cooperativismo em todo o mundo e, durante o encontro, foram identificados pontos de convergência entre as atividades de representação e fomento entre as entidades.

A reunião proporcionou um alinhamento entre a imagem internacional e inserção de mercado das cooperativas brasileiras com as iniciativas do ITC. Além disso, possibilitou a troca de ideias e a identificação de oportunidades. Para João Marcos Silva Martins, coordenador de Relações Internacionais do Sistema OCB, promover a cooperação com organizações internacionais é parte da missão da entidade. "Manter contato com outras instituições de promoção do modelo cooperativista contribui para gerar ideias inovadoras e projetos de impacto para as cooperativas. Por isso, esse encontro foi muito importante e  proveitoso", disse.

Anne Chappaz, chefe de Instituições e Ecossistemas do ITC, considera que há muita convergência entre o trabalho de representação e promoção das duas entidades. "O Sistema OCB é uma organização forte e com muita popularidade. A partir deste encontro poderá nascer uma grande parceria na implementação de projetos, especialmente de preparação das cooperativas para o comércio internacional. Há  muito valor em conectar cooperativas de produção com cooperativas de consumo", afirmou.

O Sistema OCB, por meio de suas coordenações internacional e de negócios, se mantém comprometido com o fortalecimento de parcerias estratégicas que impulsionem o cooperativismo nacional e internacionalmente. Por isso, a importância de se alinhar aos objetivos do ITC de promover o comércio e o desenvolvimento sustentável. Pamella Lima, coordenadora de Negócios da Casa do Cooperativismo, acredita que as duas entidades tem metas em comum. "Ao perceber a convergência dos nossos trabalhos e conversar sobre possíveis projetos conjuntos, podemos criar ainda mais oportunidades de desenvolvimento de negócios e de mercado para as cooperativas", declarou.

imagem site coop

Concluída a primeira turma de MBA voltado a cooperativas de crédito

O Sistema OCDF-SESCOOP/DF promoveu, na noite da última segunda-feira, 20 de novembro, a cerimônia de encerramento da primeira turma do MBA em Gestão Estratégica em Cooperativas de Crédito. A atividade foi concluída graças a uma parceria firmada entre o SESCOOP/DF e a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e durou 18 meses, fornecendo conteúdos relevantes para 31 alunos, colaboradores de cooperativas que integram o cooperativismo de crédito do Distrito Federal.

O MBA totalizou 432 horas de aulas e ofereceu aos participantes um amplo conjunto de conhecimentos e habilidades essenciais para o setor das cooperativas de crédito. O programa foi realizado por meio de uma plataforma online da PUC Minas, onde os alunos foram expostos a uma extensa gama de conteúdos e incentivados a atuar com excelência no dia a dia de suas organizações.

Os conteúdos incluíram temas relacionados à história e doutrina cooperativista, sociologia da cooperação, legislação cooperativista, gestão e governança, marketing e comunicação, elaboração de projetos em cooperativas, além de criatividade, inovação e empreendedorismo.

Remy Gorga Neto, presidente do Sistema OCDF-SESCOOP/DF, celebrou a conclusão da primeira turma do MBA, parabenizou os participantes e salientou que a disseminação do conhecimento proveniente da atividade terá impacto significativo no desenvolvimento profissional de todos, e, por conseguinte, nas atividades desempenhadas pelas cooperativas de crédito atuantes no Distrito Federal. O dirigente também destacou o papel do SESCOOP/DF, que está sempre se aperfeiçoando para permitir o desenvolvimento dessas organizações.

noticia df 2

"Estamos sempre prontos para possibilitar e acompanhar o progresso das nossas cooperativas. Estamos continuamente elevando o padrão dos nossos serviços para continuar atendendo às necessidades e oferecer soluções, ferramentas, oportunidades de mercado, cursos, enfim, capacitações de alto nível para agregar conhecimento às organizações e às pessoas que compõem o cotidiano delas," pontuou Remy aos participantes.

O docente da PUC Minas e profissional com ampla experiência no mercado financeiro, sobretudo no Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, José Carlos Assunção, também parabenizou os cooperados pela conclusão do MBA. Ele aproveitou a oportunidade para falar sobre a importância da gestão no âmbito do cooperativismo. “É sobre nós, gestores, sobre nossos ombros, sobre nossa mente, sobre nossas ações que repousa a grande transformação. As cooperativas têm conselhos de administração fantásticos e isso é importante. Mas, se não houver uma gestão, e a gestão não contar com pessoas no operacional que realmente saibam fazer com que a estratégia seja uma realidade todo dia, a gente vai estar caminhando para o lado errado,” comentou ele.

Com 22 anos de vivência no cooperativismo, Cileane Arruda, da Sicoob Nova Central, foi uma das participantes beneficiadas pela realização do MBA. Durante a cerimônia, ela relatou a experiência de poder aprofundar conhecimentos e habilidades específicas para as cooperativas de crédito, parabenizou o SESCOOP/DF e a PUC Minas pela promoção da atividade, destacou que o caminho até a conclusão foi repleto de obstáculos, e assegurou que as organizações que integram o cooperativismo de crédito do Distrito Federal têm muito a evoluir. “Não foi uma tarefa fácil. Cada aluno foi muito guerreiro para poder concluir esse MBA. Governança é um pilar extremamente importante dentro de uma organização, mas a atualização precisa ser constante para que possamos levar esse movimento que representamos cada vez mais para frente,” concluiu ela. 

noticia df 3

imagem site coop

Lideranças cooperativistas iniciam a elaboração do planejamento estratégico para 2024

As lideranças do cooperativismo do Distrito Federal estiveram reunidas nesta quinta-feira, 21 de setembro, para a realização da nova edição do Encontro de Executivos de Cooperativas do DF. O evento foi organizado pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF e reuniu mais de 70 líderes, representando o início dos trabalhos de elaboração do plano de trabalho participativo e do planejamento orçamentário do Sistema para o ano de 2024.

A superintendente do SESCOOP/DF, Carla Madeira, foi responsável por abrir o evento, dando boas-vindas aos participantes e destacando a importância de planejar o futuro em colaboração com as cooperativas atuantes no DF. A dirigente também ressaltou brevemente a importância do uso de dados para a construção de um planejamento assertivo, tema que norteou as atividades desta edição do encontro. "As mudanças são necessárias para vocês (cooperativas) e para o SESCOOP também. Temos que analisar e entender o que é preciso mudar, ver o que é preciso começar. Vamos juntos fazer essa reflexão e encontrar o melhor caminho para termos um cooperativismo ainda mais forte no Distrito Federal", pontuou Carla.

Em seguida, as lideranças acompanharam uma palestra sobre "data driven", ou seja, a gestão orientada por dados, aquela que toma todas as decisões baseadas em informações concretas e analisadas. O assunto foi abordado por Manu Falcão, gerente regional de recursos humanos da Ancar Ivanhoe e head da Universidade Corporativa do Varejo. A especialista conduziu os participantes do encontro a uma imersão na cultura de dados, ressaltando a influência desse tema na tomada de decisões e na elaboração de soluções. De acordo com ela, "dados vão além de números; são informações valiosas que nos permitem ter uma compreensão mais próxima da realidade".

Manu aproveitou a ocasião para destacar a importância da transformação e explicou a diferenciação entre organizações tradicionais e transgêneros, conservadoras e inovadoras. Ela conectou o assunto com a cultura de dados por meio de uma atividade prática e concluiu afirmando que "é crucial que as organizações (cooperativas) saibam utilizar dados para impulsionar a gestão estratégica".

O encontro seguiu com uma apresentação da gerente-geral do SESCOOP/DF, Geâne Ferreira, que destacou as atribuições da organização que fomenta o cooperativismo no Distrito Federal. Ela também reforçou a importância da análise de dados para o funcionamento da instituição e, para isso, citou algumas ferramentas disponibilizadas pelo Sistema que fornecem dados precisos e auxiliam nos diagnósticos dos índices de maturidade de gestão e governança das cooperativas, como o SouCoop e o Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC).

Geâne apresentou, ainda, as orientações que irão conduzir a elaboração do plano de trabalho para 2024 e anunciou que a formulação deste planejamento ocorrerá por meio de reuniões, onde as cooperativas do DF, divididas por ramos, poderão apresentar suas demandas, para que o cooperativismo seja fomentado e fortalecido ao longo do próximo ano.

Durante o encontro, foram anunciadas algumas novidades que serão implantadas acerca do uso de ferramentas e soluções capazes de fortalecer ainda mais o desenvolvimento do cooperativismo no DF a partir do ano que vem. Uma delas é a utilização do Sistema de Gestão do Desenvolvimento Humano (GDH), uma ferramenta de gestão de projetos de capacitação profissional que já é utilizada por analistas das unidades estaduais do SESCOOP. Para 2024, espera-se que a ferramenta possa estar acessível também para as cooperativas.

Outra novidade apresentada durante o encontro foram os primeiros Agentes de Desenvolvimento de Cooperativas (ADC) formados pelo SESCOOP/DF. O agente é uma figura responsável pelo diagnóstico de necessidades de treinamento e desenvolvimento para os cooperados e assim proporcionar ações mais efetivas e alinhadas às demandas do setor cooperativista. 

Uma segunda turma de Agentes de Desenvolvimento de Cooperativas será formada em breve pelo SESCOOP/DF, visando fortalecer ainda mais esse programa e garantir a difusão do conhecimento em todas as cooperativas do Distrito Federal.

 

Sescoop completa 25 anos!

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo(Sescoop) completa 25 anos de atuação com a oferta de soluções para desenvolver e impulsionar os negócios cooperativistas. Por meio do tripé formação profissional de cooperados e empregados, monitoramento do desenvolvimento organizacional das cooperativas e promoção social para as comunidades, o Sescoop agrega valor ao movimento e o torna cada vez mais forte e relevante para a sociedade. Criado em 1998, por meio da Medida Provisória 1.715/98 e regulamentado pelo Decreto 3.017/99, o Sescoop integra as três casas do Sistema OCB, que conta também com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e com a Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop).

“É com muita alegria que o cooperativismo brasileiro comemora os 25 anos do Sescoop. Desde sua criação já sabíamos que um novo modelo de governança mais prático e moderno seria implementado para garantir a competitividade das nossas cooperativas com a formação de pessoas e adoção de práticas estratégicas no mercado. Hoje, temos diagnósticos de monitoramento e desenvolvimento organizacional, uma plataforma de educação a distância para dirigentes e empregados, mas que também é aberta e gratuita para a comunidade, bem como diversas soluções de promoção social focadas no desenvolvimento das comunidades onde atuamos. Destaco especialmente a educação e a formação que são princípios cooperativistas que se materializam em ações e programas do Sescoop. Então, temos muito para celebrar”, parabenizou o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

A missão do Sescoop, presente todo o território nacional, com representação nas 27 Organizações Estaduais do Sistema OCB, é promover a cultura cooperativista e o aperfeiçoamento da governança e da gestão das cooperativas brasileiras e estrangeiras, por meio de acordos de cooperação técnica com outras nações.

As ações de monitoramento, mencionadas pelo presidente, ocorrem por meio de diagnósticos organizacionais, orientados para o acompanhamento da identidade e conformidade à legislação cooperativista, governança e gestão; desempenho econômico e financeiro e, mais recentemente, averiguação da aderência aos critérios ESG e ao desenvolvimento dos negócios.

A formação dos dirigentes e associados tem, por sua vez, o objetivo de desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes para qualificação profissional adequada à gestão estratégica e operacional das cooperativas e ao seu modelo específico de negócios. Já a promoção social se dá por meio do incentivo ao voluntariado em evento nacional, chamado Dia C, que demonstra as ações sociais e ambientais realizadas o ano todo, além do enfoque na educação cooperativista e formação de novas lideranças, destacadamente.

Entre os mais robustos projetos desenvolvidos pelo Sescoop em âmbito nacional está a plataforma de educação a distância, CapacitaCoop e o Diagnóstico de Desenvolvimento Organizacional orientado para a Governança e Gestão, também conhecido pela sigla PDGC. As cooperativas que obtém os melhores indicadores podem participar de premiação promovida pelo Sistema OCB, o SomosCoop Excelência em Gestão.

 Além disso, o serviço também coordena nas plataformas InovaCoop e NegociosCoop, que contam com conteúdo exclusivo para auxiliar na conquista de novos mercados e ampliação das oportunidades do cooperativismo.

O Sescoop é responsável ainda, por uma série de iniciativas voltadas para a promoção da imagem do cooperatismo em todo o país, por meio do movimento SomosCoop. Por meio de ações de comunicação o SomosCoop busca despertar o orgulho de ser cooperativista e conectar pessoas que acreditam na força do trabalho compartilhado e colaborativo, para tornar o cooperativismo conhecido e reconhecido na sociedade. A marca reforça o sentimento de pertencimento e identifica os produtos e serviços oferecidos pelas cooperativas.        

 

Sistema OCB Ceará participa do Painel 8 sobre Cooperativismo como Oportunidade de Negócio Coletivo no Ibiapaba Agrotech 2023

Guaraciaba do Norte, CE - A 1ª edição do Ibiapaba Agrotech e o Agropacto: Litígio Ceará/Piauí, que aconteceram em Guaraciaba do Norte, reuniu diversos especialistas e representantes do setor agropecuário para discutir temas cruciais relacionados ao agronegócio. O evento, que ocorreu de 14 a 16 de setembro de 2023, contou com a participação ativa do Sistema OCB Ceará, que se destacou no Painel 8, abordando o cooperativismo como uma oportunidade de negócio coletivo.

Painel 8: Cooperativismo como Oportunidade de Negócio Coletivo

No dia 15 de setembro, o Espaço Flávio Sabóia (Casa do Idoso) foi palco do Painel 8, que teve início às 09:00 horas. A sessão teve como foco o cooperativismo, e o Sistema OCB Ceará esteve representado por Joaquim Neto, um dos principais especialistas da organização. Junto a ele, Maria da Paz da COOAFSI (Cooperativa das Agricultoras da Serra da Ibiapaba) e Daniel Souza da COOPENORT Carnaubal compartilharam suas experiências e insights sobre como o cooperativismo pode se tornar uma valiosa oportunidade de negócio coletivo para os agricultores e produtores locais.

A discussão destacou a importância das cooperativas na promoção do desenvolvimento econômico e social da região, bem como na criação de estratégias eficazes para enfrentar os desafios do mercado agrícola atual. Os palestrantes compartilharam exemplos inspiradores de sucesso e como as cooperativas podem ser um modelo de negócios sólido para a comunidade agrícola.

Mais Insights e Palestras de Destaque

Além do Painel 8, o Ibiapaba Agrotech 2023 apresentou uma série de palestras e painéis que abordaram temas relevantes para o setor agropecuário. Dentre eles, destacaram-se:

  • Resiliência Climática e Impacto no Agronegócio: Uma palestra apresentada por Francisco Bergson Parente Fernandes da EMATERCE.

  • Soluções de Marketing para o Agronegócio - Agrobusiness: O Professor Heráclio Antônio Bastos da Silva da UEVA compartilhou insights sobre estratégias de marketing para o setor.

  • Oportunidades no Turismo Rural: Silvia Guimarães, presidente da ABBTUR/CE, e Lucivanda Fernandes, presidente da Associação Rota Mirantes da Ibiapaba, exploraram as possibilidades de turismo rural na região.

  • Alternativa de Crédito para o Agronegócio: Representantes do Banco do Brasil (BB), Banco do Nordeste (BNB) e Caixa Econômica Federal (CEF) discutiram opções de financiamento para o setor.

  • Sustentabilidade na Utilização de Defensivos Agrícolas: O Painel 12 abordou a importância da sustentabilidade na agricultura, com participação de Luiz de Melo Gomes da ACACE, Helton Lopes Alcântara do Consórcio Público de Manejo de Resíduos Sólidos da Ibiapaba e Paulo Henrique Lustosa da ACFOR.

O Sistema OCB Ceará se orgulha de ter contribuído para as discussões e debates enriquecedores no Ibiapaba Agrotech 2023, destacando o papel vital do cooperativismo no fortalecimento do agronegócio local. Este evento demonstrou mais uma vez o compromisso da organização em apoiar o desenvolvimento sustentável da agricultura na região e promover oportunidades de negócios coletivos para os agricultores.

LIDERANÇAS DO COOPERATIVISMO NORDESTINO SE REÚNEM COM DIRETORIA DA SUDENE

Lideranças do cooperativismo nordestino se reúnem com diretoria da Sudene

Lideranças do cooperativismo nordestino reuniram-se, nesta terça-feira (05), com dirigentes da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em Recife. O objetivo do encontro foi dialogar sobre as possibilidades de acesso das cooperativas aos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE).

Os presidentes do Sistema OCB/CE, João Nicédio, do Sistema OCB/PB, André Pacelli e do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo, foram recebidos pelo superintendente da Sudene, Danilo Cabral. Também participaram do encontro os seguintes gestores da Sudene: o diretor de Fundos, Incentivos e Atração de Investimentos, Heitor Freire; o diretor de Planejamento e Articulação de Políticas, Álvaro Ribeiro; o economista José Farias; e a coordenadora geral de Desenvolvimento Sustentável, Beatriz Lira.

Em 2024, o FNE projeta um montante da ordem de R$ 37,8 bilhões para financiamento de atividades produtivas de todos os setores da economia, como forma de estimular o desenvolvimento regional. A expectativa é de que metade destes recursos sejam destinados a projetos desenvolvidos por pequenos e médios produtores, inclusive os organizados no modelo cooperativo.

Durante a reunião, o presidente da Fecoop Nordeste compartilhou informações essenciais do Anuário do Cooperativismo Brasileiro com os gestores da Sudene. Estes dados destacaram a relevância socioeconômica do setor cooperativista e ofereceram uma visão abrangente do panorama atual do cooperativismo na região nordestina. Além disso, ele entregou um documento contendo as propostas do cooperativismo para contribuir com o desenvolvimento tanto regional quanto nacional.

Ao final da reunião, ficou acertada a organização de um encontro com as centrais de cooperativas de crédito, cuja data será definida nos próximos dias. Este encontro terá como objetivo principal a discussão sobre a viabilidade de facilitar o acesso aos recursos do FNE e FDNE por meio das cooperativas de crédito.

Via: Sistema OCB/PB

Sistema OCB Ceará divulga oportunidade de crédito de R$ 4 milhões para Agricultura Familiar no Ceará

Prezados agricultores e agropecuaristas do Ceará,

É com satisfação que informamos sobre uma nova oportunidade que pode impulsionar significativamente a agricultura familiar em nosso estado. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA) lançou o edital nº 05/2023 do Fundo Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Fedaf), disponibilizando um montante de R$ 4 milhões em créditos para apoiar projetos das cadeias produtivas da agricultura familiar.

Este edital, agora acessível no site da secretaria, visa promover o crescimento e fortalecimento de nossos agricultores por meio da concessão de empréstimos com subvenção econômica. O Sistema OCB Ceará está comprometido em disseminar essa informação valiosa para que todos os interessados possam aproveitar essa oportunidade.

A linha de crédito Desenvolvimento Territorial Rural Sustentável da Agricultura Familiar será o pilar dessa iniciativa. O edital tem como objetivo apoiar 100 planos de trabalho para pessoas físicas, com um limite de até R$ 30 mil por projeto, e dez planos de trabalho para cooperativas e associações, com um limite de até R$ 100 mil por entidade. O valor total disponibilizado para investimento é de R$ 4 milhões.

Aqui estão os detalhes importantes sobre os limites, prazos e condições de pagamento para a linha de crédito:

Para pessoa física:

  • Limite de valor por projeto individual: até R$ 30 mil
  • Bônus de adimplência: 50-
  • Subsídio – não reembolsável: 30-
  • Prazo total: até 6 anos
  • Prazo de carência: até 2 anos
  • Prazo de amortização: até 4 anos
  • Encargos financeiros: 1,0#$-$#a.a
  • Periodicidade pagamento: semestral

Para pessoa jurídica:

  • Limite de valor por projeto individual: R$ 100 mil
  • Bônus de adimplência: 50-
  • Subsídio – não reembolsável: 30-
  • Prazo total: até 6 anos
  • Prazo de carência: até 2 anos
  • Prazo de amortização: até 4 anos
  • Encargos financeiros: 1,0#$-$#a.a
  • Periodicidade pagamento: semestral

O bônus de adimplência oferecido pelo Fedaf resulta em um desconto nos encargos financeiros do contrato de financiamento. Além disso, o subsídio é um percentual não reembolsável concedido nos financiamentos do Fedaf, beneficiando o valor efetivamente desembolsado no contrato de financiamento.

Vale ressaltar que as propostas técnicas para o Fedaf devem ser elaboradas por entidade credenciada junto ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural (CEDR). Cada entidade responsável pela proposta deve nomear um técnico responsável pelas atividades relacionadas. O Fedaf também permite o financiamento do serviço de elaboração e acompanhamento da implantação, com até 10#$-$#sobre o valor do projeto.

O Fundo Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Fedaf) tem como principal objetivo fornecer suporte financeiro à agricultura familiar cearense. É um fundo rotativo e permanente vinculado à SDA. O Fedaf beneficia agricultores familiares, suas organizações, órgãos e instituições públicas estaduais e municipais, bem como pessoas jurídicas de direito privado que estejam constituídas sob a forma de associação, sindicato, cooperativa ou grupo informal. Também são abrangidos pela Lei nº 11.326/2006 e Lei Complementar Nº 245/2021 silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores artesanais, indígenas, quilombolas, pessoas de terreiro, ciganos e outros Povos e Comunidades Tradicionais.

O Sistema OCB Ceará está disponível para ajudar sua cooperativa a elaborar uma proposta. Entre em contato com os nossos analistas e saiba mais. Contamos com todos vocês para compartilhar e aproveitar essa excelente oportunidade de impulsionar a agricultura familiar em nosso querido Ceará.

Atenciosamente, Sistema OCB Ceará

Parcerias fortalecedoras: Sistema OCB Ceará em visita estratégica com lideranças cooperativistas no Paraná

agraria 25 05 2023

Consolidado como uma referência em cooperativismo, principalmente no que se refere ao agronegócio, o Paraná recebe nesta semana a visita de uma Missão Técnica do Estado do Ceará. O grupo, formado por 14 representantes de entidades do setor produtivo e gestores públicos, tem como objetivo entender o modelo bem-sucedido aplicado pelas cooperativas da região. A visita, organizada pela Cooptur (Cooperativa Paranaense de Turismo), teve como destino na terça-feira (23/05), o distrito de Entre Rios, em Guarapuava, para conhecer a Agrária.

Museu - Acompanhada pelo Diretor Presidente da Cooperativa, Adam Stemmer, pelo Diretor Secretário, Cristian Abt, e pelo Coordenador de Marketing, Rodrigo Lass, a comitiva iniciou o dia no Museu Histórico de Entre Rios. O espaço é um braço da Fundação Cultural Suábio-Brasileira, da qual a Agrária é mantenedora. Ao visitar a exposição permanente, o grupo pôde conhecer a história dos suábios, o processo de criação da cooperativa e os desafios enfrentados pelos imigrantes e seus descendentes até a consolidação da agroindústria local.

Apresentação - Em seguida, os visitantes assistiram a uma apresentação sobre a conjuntura atual da cooperativa, exemplificada por números de produção, programas internos de gestão e ações de relacionamento com o cooperado. A próxima parada aconteceu na Agrária Malte, onde o grupo esteve na maior Maltaria Comercial da América Latina. O roteiro também incluiu a Cervejaria Experimental e um almoço com cardápio tipicamente suábio.

União - Para Silvio Carlos Ribeiro Vieira Lima, secretário executivo para Assuntos de Agronegócio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará, o que mais chama atenção nas cooperativas paranaenses é a união entre os produtores rurais. “Queremos levar algumas ações exitosas que vocês têm aqui para estimular o pessoal lá no Ceará a produzir nesse modelo cooperativista”, declarou.

Potencial - O presidente da Faec (Federação da Agricultura do Estado do Ceará), José Amilcar de Araújo Silveira, lembrou que apesar das dificuldades climáticas, por conta da escassez de chuva na maior parte do ano, seu Estado possui um grande potencial de crescimento no setor agropecuário, já que hoje é o maior produtor de castanha do Brasil, o maior produtor de melão do mundo e responde por 43#$-$#da produção nacional de camarão. “Queremos oferecer oportunidades aos pequenos produtores e acreditamos que o cooperativismo é uma boa opção para que isso aconteça”, disse.

Novas possibilidades - De acordo com Cristian Abt, compartilhar a experiência da Agrária é uma maneira de disseminar os princípios do cooperativismo, mas também de enxergar novas possibilidades para a própria cooperativa. “Essa iniciativa da Ocepar (Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná) e da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) mostra como o cooperativismo é bastante desenvolvido no sul do Brasil, especialmente aqui no Paraná. Com nossa história de 72 anos, ficamos felizes em poder contribuir para o crescimento do sistema cooperativista. Pudemos conhecer produtores que têm experiências muito diferentes das nossas, o que também nos ajuda a pensar em novas parcerias e novos negócios”, concluiu o Diretor Administrativo da Agrária. (Assessoria de Imprensa Agrária)

 

Disponível em: https://www.paranacooperativo.coop.br/ppc/index.php/sistema-ocepar/comunicacao/2011-12-07-11-06-29/ultimas-noticias/146994-agro-agraria-recebe-comitiva-do-estado-do-ceara

Sistema OCB Ceará capacita supervisores da Unimed Fortaleza em gestão de projetos com foco em eficiência e resultados

O Sistema OCB Ceará, em parceria com a Unimed Fortaleza, está realizando um curso com foco na Gestão de Projetos com o objetivo de capacitar os supervisores da cooperativa médica em técnicas que visam aumentar a eficiência e os resultados do trabalho.

 

O curso faz parte do Programa Evoluir - Supervisores e foi dividido em três turmas, que aconteceram nos dias 02, 03 e 04 de maio de 2023, com uma média de 30 colaboradores por turma. A iniciativa tem como objetivo proporcionar aos participantes uma visão ampla e prática sobre o gerenciamento de projetos, visando melhorias no desempenho e na entrega de resultados.

 

Durante o treinamento, os supervisores tiveram acesso a conteúdos que vão desde a identificação de oportunidades e necessidades de mudança até a elaboração e execução de projetos de sucesso. Além disso, foram abordadas técnicas de gestão de equipe, liderança e comunicação, habilidades fundamentais para quem deseja atuar na gestão de projetos.

 

Para o presidente do Sistema OCB Ceará, a iniciativa reforça o compromisso da organização com o desenvolvimento de seus cooperados e colaboradores. "O Programa Evoluir - Supervisores é uma oportunidade para que os profissionais da Unimed Fortaleza se capacitem em temas importantes para a gestão de seus negócios, visando sempre a melhoria contínua e a entrega de resultados cada vez mais eficientes", afirma Nicédio Nogueira.

 

Os participantes do curso destacaram a relevância das técnicas aprendidas para a rotina de trabalho. Segundo a analista de Desenvolvimento de Cooperativas, Sandra Costa, "o treinamento foi muito produtivo e trouxe muitas reflexões importantes sobre a forma como os participantes atuam em projetos na cooperativa", e completa: "Tenho certeza de que os conhecimentos adquiridos serão fundamentais para a melhoria dos resultados da Unimed Fortaleza e da promoção do cooperativismo no Ceará", destacou Sandra Costa.

 

Com a conclusão do curso, os supervisores da Unimed Fortaleza estarão mais preparados para gerenciar projetos com eficiência e alcançar melhores resultados para a cooperativa médica. A iniciativa do Sistema OCB Ceará mostra-se, assim, como uma importante ação em prol do desenvolvimento das empresas cooperativas e de seus colaboradores.

Gestão para a excelência: está aberto novo ciclo para a autoavaliação das coops

 

Todo ano ímpar o Sistema OCB presta reconhecimento às cooperativas que promovem excelência na gestão de seus negócios, promovendo mais competitividade ao movimento com a entrega do Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão. Para concorrer, as cooperativas precisam participar do AvaliaCoop Governança e Gestão, antes denominado Programa de Desenvolvimento e Gestão de Cooperativas (PDGC), que iniciou seu ciclo de avaliações em 6 de fevereiro, assim como o Diagnóstico Identidade, que avalia a aderência das coops com a Legislação do Cooperativismo e suas boas práticas.

Os formulários on-line, para que as coops possam avaliar seus processos visando aderência às boas práticas de governança e gestão, já estão disponíveis. O objetivo do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) - casa do Sistema OCB responsável pelo programa; é oferecer uma ferramenta de diagnósticos gratuita, acessível e didática para que as cooperativas e Organizações Estaduais avaliem seus processos e recebam ajuda para aprimorar pontos de melhoria.

Após o preenchimento dos questionários a coop recebe um relatório com os pontos fortes e oportunidades de melhoria para se organizar e iniciar o trabalho necessário para alcançar a excelência na gestão, além de receber subsídios para elaborar um planejamento estratégico e plano de ação específico para sua realidade.

De acordo com a gerente de Desenvolvimento de Cooperativas do Sistema OCB, Débora Ingrisano, o AvaliaCoop Governança e Gestão é um importante instrumento de transformação das cooperativas. “Ele oferece um diagnóstico de alto nível sobre o estágio de maturidade de processos e práticas relacionados à governança e à gestão que servem como ponto de partida para desenvolvimento e oferta, pelo Sistema OCB, de soluções voltadas para o aperfeiçoamento dessas questões”.

O programa, criado em 2013, utiliza o Modelo de Excelência da Gestão (MEG), da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) - adaptado à realidade e à linguagem das cooperativas pelo Sescoop. A metodologia tem reconhecimento internacional por sua capacidade expressiva em aumentar a qualidade de gestão e competitividade de cooperativas e outras organizações, fato já registrado em mais de 2,5 mil coops que aderiram ao programa.

Além disso, todo o material disponível é melhorado continuamente a partir da experiência, reflexões e análises de especialistas e diversas lideranças técnicas do Sistema OCB e das cooperativas participantes, com atuação em todos os ramos e diferentes regiões do país, o que confere maior assertividade à avaliação. 

O Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão consagra, uma vez a cada dois anos, as cooperativas participantes do programa que se destacam por seus modelos de gestão e por suas boas práticas de governança em três faixas: ouro, prata e bronze. Cada faixa conta também com três níveis de maturidade: primeiros passos para a excelência; compromisso com a excelência; e rumo à excelência.

Em sua última edição, realizada em 2021, 310 cooperativas concorreram ao prêmio, número que superou em 14#$-$#as inscrições do processo anterior. O selo ouro foi entregue para 30 coops, enquanto o prata ficou com outras 39 e o bronze com 34. A avaliação envolveu a participação de 70 especialistas em gestão e governança da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ).

 

imagem site coop

Realizada a aula inaugural de MBA para cooperativas de crédito

O Sistema OCDF-SESCOOP/DF promoveu na tarde de segunda-feira, 12 de dezembro, a aula de abertura da segunda turma do MBA em Gestão Estratégica para Cooperativas de Crédito. A atividade, desenvolvida em parceria com a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), foi realizada de forma híbrida, sendo a presencial na sede da Sicredi Planalto Central, na Asa Sul, e reuniu 36 colaboradores de cooperativas de crédito do Distrito Federal.

 

O MBA objetiva desenvolver os participantes para que possam atuar com competência e destreza no dia a dia das cooperativas de crédito, colaborando para que essas organizações possam ganhar cada vez mais notoriedade no mercado financeiro brasileiro.

As aulas serão ministradas às terças e quintas-feiras, no período da noite, por meio de uma plataforma on-line mantida pela PUC Minas. História, doutrina cooperativista, sociologia da cooperação, legislação cooperativista, gestão e governança, marketing e comunicação, elaboração de projetos em cooperativas, criatividade, inovação e empreendedorismo são temas que serão trabalhados ao longo que curso, que tem previsão de durar até 21 meses.

O presidente do Sistema OCDF-SESCOOP/DF, Remy Gorga Neto, acompanhou a realização da atividade e falou aos participantes sobre a relevância de se buscar, com constância, por novos conhecimentos e pelo desenvolvimento de competências e habilidades.

Remy comentou, ainda, sobre o crescimento do ramo de crédito na capital e deu ênfase ao compromisso do Sistema de concentrar esforços para promover contínuas melhorias nas entidades que atuam no DF. “As cooperativas de crédito do Distrito Federal estão crescendo muito e isso traz desafios e responsabilidades para essas organizações. A qualificação visando a melhoria da gestão das cooperativas é o objetivo dessa parceria nossa com a PUC Minas. Estamos oferecendo o que há de mais moderno para qualificar e preparar esses profissionais para atuarem em consonância com os desafios e, sobretudo, promovendo o desenvolvimento das nossas cooperativas”, explica o dirigente.

A aula inaugural foi conduzida por Ênio Meinen, uma referência nacional em cooperativismo financeiro, que falou aos alunos do MBA sobre o futuro do cooperativismo financeiro.

 

 

 

Cooperativas do DF participam do maior evento de gestão da América Latina

Entre os dias 22 e 23 de novembro, integrantes do Sistema OCDF-SESCOOP/DF e dirigentes de cooperativas do Distrito Federal participaram da edição 2022 do HSM Expo, considerado o maior evento de gestão empresarial da América Latina. A realização reúne anualmente o que há de mais avançado no mundo da educação executiva e tem em sua programação autoridades nacionais e internacionais em assuntos como inovação, empreendedorismo, estratégia e liderança.

A edição 2022 foi a segunda realizada presencialmente desde o início da pandemia e ofereceu uma experiência diferenciada aos participantes, possibilitando a personalização da aprendizagem. Foram realizadas palestras, workshops, mentorias, momentos para intercâmbio de conhecimentos entre os participantes e apresentadas tendências e tecnologias que estão revolucionando o mercado e que terão forte impacto nos próximos anos.

Para chegar a esse formato, os organizadores buscaram inspiração em diversas outras realizações e em pesquisas sobre as principais tendências de eventos mundiais. Foi percebido, então, que proporcionar uma experiência sob medida para o gestor conhecer as novidades e se atualizar de acordo com suas necessidades, com duração de três dias, seria um avanço considerável e promissor para a realização do HSM.

Ao promover a participação das cooperativas, o Sistema OCDF/SESCOOP-DF teve por objetivo proporcionar a seus dirigentes uma completa formação e atualização nas práticas de gestão, baseadas nos modernos modelos vigentes hoje no mundo.

A superintendente do SESCOOP/DF, Carla Madeira, acompanhou o grupo brasiliense e ficou surpresa com a experiência preparada para a edição deste ano. Na avaliação dela, o HSM é um evento que, historicamente, traz em sua programação uma série de contextos, de temas atuais e fundamentais, sobretudo para este período pós-pandemia que a humanidade ainda vivencia. “O mundo mudou e a perspectiva com que trabalhamos é que as transformações sejam cada vez mais intensas. As cooperativas e o Sistema OCDF-SESCOOP/DF precisam estar cada vez mais automatizados, fazendo uso de ferramentas tecnológicas para que a gente continue crescendo em um mundo completamente diferente do que tínhamos há dois anos”, analisa Carla.

O diretor operacional da Sicoob Empresarial, Fabrício Alencar, integrou o grupo brasiliense que participou do evento. Foi a segunda ida dele ao HSM e a sua avaliação é que o evento tem cada vez mais se preocupado em reunir autoridades para municiar conteúdos que realmente ajudem a transformar o dia a dia de pessoas, empresas e outras organizações, a exemplo das cooperativas.

“Em nosso dia a dia, nós ficamos preso em um redemoinho de assuntos e de afazeres, e precisamos interromper esse fluxo. Estar nesta edição do HSM foi disruptivo; foi uma oportunidade para ver situações novas, conhecer pessoas, suas distintas realidades e seus problemas. A gente tem o conhecimento, mas é necessário não ficar acomodado e sempre estar disposto a expandir o horizonte. O SESCOOP/DF tem essa preocupação, já nos acompanhou em 2021, que foi muito bom e, neste ano, foi melhor ainda”, garante Fabrício.

As cooperativas presentes na edição deste ano do HSM foram aquelas que participaram do Ciclo 2022 do Programa de Desenvolvimento das Cooperativas (PDGC) e que atingiram, na avaliação do programa, 80#$-$#do índice de governança e de gestão, ou que cresceram pelo menos 5#$-$#dentro desse indicador. São elas: Sicoob Credijustra, Sicoob Planalto Central, Sicoob Empresarial e a Sicoob Judiciário.

 

Bicicletar é a iniciativa saudável da UNIMED Fortaleza que deu muito certo

Em parceria com a Prefeitura Municipal, a maior cooperativa médica do Norte/Nordeste investe em ações de estímulo à saúde e ao bem-estar, fundamentais para o desenvolvimento da cidade, com a disponibilização de centenas de veículos de duas rodas. 

  

Os sistemas de compartilhamento de bicicletas existem desde 1965, porém, foi na última década dos anos 2.000 que os programas se expandiram por cidades de todo o mundo. Presente nas principais capitais, têm se revelado absoluto sucesso, na medida em que promove cooperação, sustentabilidade, coletividade, compartilhamento, qualidade de vida e incentivo à prática de exercícios físicos. O exemplo do Bicicletar na capital cearense dialoga com a missão e os valores da cooperativa médica, aí incluindo inovação e responsabilidade socioambiental.  

Atenta às iniciativas que promovem saúde e incentivam a população à prática de exercícios, a Unimed Fortaleza desenvolveu e já executa com pleno êxito uma intervenção pioneira (de patrocínio exclusivo) que viabiliza o projeto de bicicletas compartilhadas, uma promoção da Prefeitura Municipal. 

 

Algo realmente novo 

O Sistema Bicicletar, uma opção de transporte sustentável e não poluente na cidade, é composto por Estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar, distribuídas em pontos estratégicos. Nessas estações, os clientes cadastrados podem retirar uma bicicleta, utilizá-la em seus trajetos (a passeio ou trabalho) e devolvê-la na mesma ou em outra estação. Inaugurado em dezembro de 2014, o projeto já resultou em 3.500.762 de viagens, até janeiro de 2021. É uma excelente opção para quem pretende fazer pequenos percursos, facilitando sobremodo o deslocamento na cidade.

O usuário pode utilizar o sistema das 5h às 23h59, para retirada das bicicletas; a devolução deverá ser feita até às 24h. 

  

Benefícios de pedalar 

A prática de exercícios físicos tem benefícios inegáveis para o corpo e a mente. Previne riscos de morte precoce por AVC e diabetes tipo 2, controla a pressão arterial, diminui os perfis lipídicos adversos no sangue e combate a síndrome metabólica, favorece a perda de peso e melhora do sistema cardiorrespiratório. O ciclismo demonstrou estar associado a benefícios psicológicos, cognitivos e de funcionamento social, diminuindo episódios de depressão, angústia e estresse. 

  

Mini Bicicletar 

Como uma forma de incluir práticas saudáveis também na vida de crianças, o projeto lançou cinco estações do Sistema de Bicicletas Compartilhadas - é o Mini Bicicletar, direcionado a crianças de até 10 anos, ofertando bicicletas com rodinhas retráteis que incentivam a meninada a ter autonomia e a criar o hábito de explorar o mundo por si mesmas. Para utilizá-las, um adulto deverá ficar responsável pela retirada e devolução do equipamento na estação escolhida. O Mini Bicicletar é um projeto da Prefeitura de Fortaleza, operado pela empresa Serttel e tem o apoio, também, da Unimed Fortaleza. 

  

Saiba como usar 

Os interessados deverão se cadastrar e optar pelo pagamento de passe diário, no valor de R$ 5; pelo passe mensal, que custa R$ 10; ou pelo anual, no valor de R$ 60. Para os usuários do Bilhete Único, o uso do sistema é gratuito. O cadastramento pode ser feito pelo site www.bicicletar.com.br, por aplicativo de smartphones ou pela central telefônica de atendimento, pelo número 0800 500 9901. 

Instrução Prática e Assistida beneficia cooperativas do agro

Com o apoio do SESCOOP/DF, oito cooperativas do ramo agropecuário que atuam no Distrito Federal e na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride-DF) participam de uma Instrução Prática e Assistida (IPA) para implementar melhorias nos processos de gestão e governança. A expectativa é que as organizações possam identificar e implantar estratégias eficazes para a sustentabilidade do negócio, se tornando ainda mais fortes, desenvolvidas e reconhecidas por sua competividade, integridade e capacidade de gerar trabalho e renda aos produtores rurais.

As ações do projeto foram iniciadas no último mês de julho e seguem até fevereiro do ano que vem, seguindo um cronograma para que as melhorias sejam implementadas com precisão em cada cooperativa. As atividades estão divididas por etapas, algumas já finalizadas, como a realização de um diagnostico inicial e elaboração de planejamento estratégico. O projeto prevê, ainda, implantar iniciativas de profissionalização da gestão voltados para as áreas administrativa, financeira, comercial, de recursos humanos, operacional, logística, comunicação e marketing, além de um intercâmbio de boas práticas de gestão e de governança, a implantação dos Programas de Acompanhamento e Desenvolvimento da Gestão (PDGC) e a realização do fórum de avaliação.

O produto final do projeto estabelece a elaboração de relatório técnico, no qual estarão consolidadas as etapas ocorridas durante a execução, contendo registros de todas as informações técnicas acerca do modelo de gestão e governança pautado para resultados implantados nas cooperativas da agricultura familiar.

Nesse documento final estarão mensurados os resultados que o trabalho proporcionou às cooperativas no âmbito da Rota da Fruticultura, projeto capitaneado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e que envolve diversas outras instituições, como o Sistema OCDF/SESCOOP-DF e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com o objetivo de profissionalizar a cadeia produtiva da fruticultura, integrando os subsistemas de insumos, produção, extrativismo, processamento e comercialização, por meio da criação de sistemas agroflorestais, agroindustriais e de serviços especializados.

Participam do projeto a Cooperativa Agrícola da Região de Planaltina/DF (Cootaquara), a Cooperativa de Agricultura Familiar Mista do Distrito Federal (Coopermista), Cooperativa Agrícola de Vargem Bonita (Coopervargem), a Cooperativa Agropecuária da Região de Brazlândia (Coopebraz), a Cooperativa dos Produtores e Produtoras Rurais do Assentamento Itaúna e Região (Coopitaúna), a Cooperativa dos Produtores do Fartura (Cooperfartura), a Cooperativa Mista der Agricultura Familiar de Novo Gama (Coopgam) e a Cooperfal.

 

 

 

 

Conheça os finalistas do Prêmio SomosCoop Melhores do Ano!

A 13ª edição do Prêmio SomosCoop Melhores do Ano já tem seus finalistas. Nesta quarta-feira (16), o Sistema OCB divulgou a lista com os nomes das cooperativas que concorrem nas categorias Comunicação e Difusão do Cooperativismo; Cooperativa Cidadã; Desenvolvimento Ambiental; Fidelização; Inovação; Intercooperação; e Influenciador Coop. A premiação teve recorde de inscrições com 787 projetos submetidos. Em 2020, última edição do prêmio bianual, foram recebidos 595 cases.

A cerimônia que revelará os vencedores está prevista para o dia 7 de dezembro e, além dos troféus, as primeiras colocadas de cada categoria ganham duas vagas em um intercâmbio cooperativista. Cada cooperativa registrada e regulada no Sistema OCB pôde concorrer com um case por categoria. As finalistas foram escolhidas por duas bancas avaliadoras: as comissões técnica e julgadora.

Confira abaixo as indicações, em ordem alfabética, por categoria:

  • COMUNICAÇÃO E DIFUSÃO DO COOP
  • Cooptur (PR): Gincoop - Gincana do Cooperativismo
  • Sicoob Cocred (SP): Jornada do cooperativismo
  • Sicoob Credialto (MG): Coofem - Curso de formação educacional em cooperativismo, educação financeira e empreendedorismo

 

  • COOPERATIVA CIDADÃ:
  • Cercos (SE): Escavação e revitalização de poços artesianos
  • Cooped (CE): Ambulatório de pediatria do desenvolvimento e comportamento da primeira infância (PDC)
  • Sicredi Dexis (PR): Eu coopero com a inclusão

 

  • DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL:
  • Sicoob Credcooper (MG): Nascente viva: produzindo água e promovendo desenvolvimento sustentável hoje e para futuras gerações
  • Sicoob Credivertentes (MG): Minas + Vertentes
  • Sicredi Centro-Sul MS (MS): Recicla verdinho

 

 

  • FIDELIZAÇÃO:
  • Coplacana (SP): Núcleo jovem Coplacana
  • Sicoob Saromcredi (MG): Programa de qualificação do queijo da canastra
  • Sicredi Planalto Central (GO): Sicredi na roça

 

  • INOVAÇÃO:
  • Castrolanda (PR): 60 dias para inovar - Programa ágil Castrolanda
  • Cooperacre (AC): Fortalecendo o extrativismo e viabilizando o desenvolvimento sustentável através da tecnologia
  • Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG (RS): Portal da aceleração regional em prol do desenvolvimento

 

  • INTERCOOPERAÇÃO:
  • Coopafs e Ccampos (PA): Plano de investimento para capital de giro na agricultura familiar durante a pandemia da covid-19;
  • Coopmetro e Coomap (MG E BA): Coomap & Coopmetro - Construindo um transporte mais cooperativo
  • Lar e Copagril (PR): Aliança estratégica de intercooperação na avicultura de corte

 

Júri popular

A categoria Influenciador Coop já está com a votação aberta ao público para escolher a personalidade que desenvolve conteúdos positivos sobre o coop nas mídias on e off-line. Os nomes foram indicados pelas Unidades Estaduais. A votação está aberta até o dia 1º de dezembro e você pode votar quantas vezes quiser. Conheça os indicados:

  • Carolina Mussolini - Conhecida como a "blogueirinha do cooperativismo". Atua como assessora de comunicação do Sicredi Rio Paraná PR/SP. Participou da primeira turma do Programa Somos Líderes da OCB e foi uma das mulheres embaixadoras do 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo. Recentemente foi selecionada entre 12 jovens do mundo para participar da Conferência Mundial das Cooperativa de Crédito de 2022, em Glasgow, na Escócia;
  • Celma de Oliveira - Presidente da cooperativa de bordadeiras Bordana. Nas redes sociais, mostra tudo que o cooperativismo pode gerar além de ganho econômico. Resgata dignidade, autoestima e promove a inclusão social de dezenas de pessoas. Recentemente ganhou pela segunda vez o Prêmio Sebrae Top 100 Nacional que contempla as 100 empresas de produtos artesanais mais competitivas do Brasil;
  • Elias Leite - Foi conselheiro da Central Nacional Unimed, diretor comercial e presidente da Unimed Fortaleza, ajudando a conquistar prêmios importantes como o Top of Mind e GPTW. Atualmente é diretor Comercial, de Produtos e Marketing da Seguros Unimed. É também autor do livro “Líder de Resultado: O poder da gestão que entende de gente, desenvolve pessoas e multiplica resultados” pela Editora Gente;
  • Marcelo Martins - É diretor executivo da Unicred União, cooperativa de crédito com R$ 2 bilhões em ativos, 22 mil cooperados e atuação no Paraná e Santa Catarina. Com uma trajetória de 25 anos no Sistema Unicred, é um apaixonado pelo cooperativismo, que considera a mais equilibrada forma de organização humana porque produz de verdade, distribui de modo justo e cada um é livre para participar; e
  • Stefany Silveira - É agrônoma, neta de produtores e tem se destacado como uma importante voz do setor agro no Espírito Santo. Atualmente é apresentadora do Agro Business, projeto da Record no Espírito Santo, colunista diária do Folha Vitoria e palestrante do agro, oportunidade pela qual leva informações sobre o setor, incluindo o cooperativismo.

Vote agora no Influenciador Coop: https://in.coop.br/influenciadorcoop

Sicoob Credijustra realiza evento visando elaboração do planejamento para 2023

A Sicoob Credijustra promoveu nos dias 16 e 17 de novembro um workshop com o objetivo de revisar a metodologia de gestão e acompanhamento do planejamento estratégico da organização. O evento contou com apoio do SESCOOP/DF e ocorreu exatamente um ano após a primeira edição do workshop, que propôs melhorias visando o fiel cumprimento dos indicadores estratégicos da cooperativa brasiliense.

Entres os assuntos debatidos durante a realização do evento esteve o Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC), solução desenvolvida pelo SESCOOP e que está voltada para o desenvolvimento da autogestão, cujo objetivo principal é promover a adoção de boas práticas de gestão e de governança no negócio cooperativo a partir do Modelo de Excelência em Gestão (MEG).

A Sicoob Credijustra começou a ser assistida pelo PDGC no ano de 2017. Desde então o programa tem melhorado continuamente o fluxo de trabalho, as habilidades de colaboradores e, sobretudo, aprimorado as boas práticas na busca da excelência. “O PDGC está dentro do nosso planejamento estratégico anual. Nós não encaramos o programa como algo de momento, como um evento, mas sim como uma estratégia contínua que é um diferencial para a nossa cooperativa”, explica Alexandre Machado, diretor presidente da organização, uma das vencedoras da edição 2021 do Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão.

“As perguntas do PDGC servem como um manual para nós. Estamos focados em poder responder o questionário de diagnóstico sempre com a letra “D”, que é a melhor possibilidade dentro do programa e, por isso, temos uma campanha interna que consiste em estimular todos os setores para que possamos alcançar esse cenário. Então, se a gente tem a oportunidade de estar em contato com algum tema que esteja relacionado ao PDGC, a gente aproveita e veste a camisa da nossa campanha “100#$-$#letra D com evidência”. E na discussão do nosso planejamento estratégico não poderia ser diferente”, acrescenta Alexandre, que também é vice-presidente da OCDF.

As atividades do workshop envolveram dirigentes e colaboradores e foram conduzidas por um especialista em planejamento estratégico, que partilhou orientações, insights e estimulou o engajamento dos participantes em momentos de ideação e em pitches.

O evento também foi o momento ideal para a diretoria da cooperativa abordar os impactos do planejamento estratégico; reafirmar os princípios, valores e prioridades da Cooperativa; a importância dos colaboradores; e empoderar a equipe de colaboradores frente ao cenário macrofinanceiro.

 

Estratégia da Magia: cooperativas cearenses participam de imersão em excelência de gestão

Realizado na cidade de Orlando – Flórida, nos Estados Unidos da América (EUA), no período de 13 e 18 de novembro de 2022, o Estratégia da Magia contou com carga horária superior a 50 horas e é a solidificação da preocupação do Sistema OCB Ceará com o 5º princípio do cooperativismo, que se refere à “Educação, formação e informação” de seus envolvidos.

 

O Sistema OCB Ceará proporcionou a 28 líderes e dirigentes de cooperativas cearenses do ramo saúde e crédito, devidamente registradas junto à Organização de Cooperativas Brasileiras – OCB, uma excelente oportunidade de agregar conhecimentos acerca de práticas de gestão, cultura da excelência e atendimento ao cliente. A ação aconteceu através do IBEX - Institute for Business Excellence, uma instituição norte americana, com sede na cidade de Orlando (EUA), que tem como objetivo proporcionar experiências únicas de aprendizado, com atividades práticas e visitas exclusivas nos bastidores das empresas mais amadas do mundo – como a Walt Disney.

 

O curso completo de excelência pessoal e profissional tem como facilitadores o especialista de excelência em serviços, Alexandre Slivnik, além do diretor Comercial, de Produtos e Marketing da Seguros Unimed, Dr. Elias Leite. Os participantes tiveram a rica oportunidade de conhecer, aprender e experimentar todo o conteúdo dos módulos, a partir de explanações teóricas e 6 dias de experiência prática na terra da magia, conhecendo diferentes estilos de excelência, bem como os passos de como implantar modelos de excelência dentro das cooperativas em que estão inseridos.

 

Estratégia da Magia dentro das cooperativas

O curso abriu oportunidade de desenvolvimento para as cooperativas que mais se destacaram durante o ano e abrangeu visita exclusiva aos bastidores da Walt Disney, conduzida por seus profissionais, incluindo uma dinâmica de corrida aventureira no UNIVERSAL STUDIOS – com o objetivo de entender os diferentes modelos de gestão para a busca de excelência e de resultados.

 

Os participantes também presenciaram uma palestra exclusiva na loja da APPLE, ministrada pela liderança da empresa, que versou sobre cultura organizacional e experiência de clientes, proporcionando vivência da excelência na prática, além de aulas com conceitos teóricos e aplicáveis e conteúdos extremamente atuais, com dinâmicas exclusivas de aplicabilidade imediata no negócio.

 

Para o presidente do Sistema OCB Ceará, Nicédio Nogueira, a vivencia buscou ampliar a visão de seus participantes, criando e revisando seus valores, além de quebrar paradigmas em busca da realização de sua verdadeira missão. “É importante que todos conheçam a fundo a excelência em serviços e o que ela representa, podendo utilizá-la em todas as áreas da sua vida, aprendendo estratégias que os permitem ampliar e alcançar todos os seus resultados, alcançando objetivos inéditos, otimizando seu tempo e obtendo maestria em sua área de atuação e nicho de mercado dentro das cooperativas”, conclui.