Notícias eventos

 

Conab realiza amanhã leilão de milho e algodão

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza amanhã (7/7) novos leilões de PEP (Prêmio de Escoamento de Produto) e Prop (Premio de Risco de Opção Privada) para algodão. Os leilões promoverão a comercialização de até 53,7 mil toneladas. O aviso 193/05 traz oferta de PEP para 26,7 mil toneladas de pluma, com prêmio máximo de abertura de R$ 0,42 por quilo.
A oferta de PEP foi subdividida em 9 mil toneladas para a Bahia, 6 mil toneladas para Goiás, 2,5 mil toneladas para Minas Gerais, 2,5 mil toneladas para Mato Grosso do Sul, 5 mil toneladas para Mato Grosso, 500 toneladas para o Maranhão, 600 toneladas para São Paulo e outras 600 toneladas para o Paraná.
O aviso 194/05 traz oferta de 1.000 contratos de 27 toneladas cada, sob as mesmas regras e valores dos leilões anteriores. O Mato Grosso terá 550 contratos, a Bahia terá oferta de 150 contratos, Goiás terá 200 contratos, Mato Grosso do Sul terá 50 contratos e Minas Gerais também terá 50 contratos.
Também já estão disponíveis os editais dos próximos leilões de estoques de milho da Conab. Há quatro leilões programados para amanhã, quinta-feira. No total, 111.178.461 toneladas do cereal, serão postos à venda. O aviso 189/05, que oferta 1.178,461 toneladas de milho avariado depositado em Guarantã do Norte (MT), abrirá o pregão que começará às 9h, e não terá subsídio de transporte do tipo Valor de Escoamento de Produto (VEP).
Os avisos 190/05 e 191/05, que ocorrem em seguida, ofertam respectivamente 49,979,095 toneladas e 20,905 toneladas para o Norte, o Nordeste, norte de Minas e Espírito Santo. O aviso 190/05 oferece lotes depositados em Goiás e Mato Grosso e o aviso 191/05 oferece lotes apenas em Goiás. Os dois pregões serão pelo modelo VEP.
Encerrando a série, o aviso 192/05 oferece lotes de milho para compradores do Rio Grande do Sul e Santa Catarina com subsídio VEP. Serão postas à venda 60 mil toneladas do cereal, depositadas no Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Outras informações estão no site estão no site da Conab (www.conab.gov.br).

COOPERJOGOS no Dia Internacional do Cooperativismo


"Se o importante é competir, o fundamental é cooperar." (Fábio Brotto)

No próximo dia 02 de julho a partir das 8 horas, no SESI de Taguatinga (DF), acontecerá o "V COOPERJOGOS - Jogos de Integração Cooperativista do DF". Este evento já faz parte do calendário de atividades desenvolvidas pelo SESCOOP/DF e pela OCDF em comemoração ao Dia Internacional do Cooperativismo.

Estarão participando nas modalidades de futebol society, voleibol, futebol de salão, atletismo, cabo de guerra, natação, jogo de damas, truco, sinuca e teste cooperativo os empregados, associados e familiares das cooperativas dos ramos agropecuário, crédito, educacional, habitacional, saúde e trabalho, sob a coordenação das entidades de representação.

As equipes melhores colocadas serão classificadas para representar Brasília no IV INTERCOOP - Jogos Intercooperativos do Centro-Oeste, que será realizado, este ano, na cidade de Cuiabá - Mato Grosso.

Correção: O nome correto do projeto vencedor do Prêmio Cooperativa 2005 na categoria Gestão Profissional é Plano de Modernização C.Vale

Dirigentes visitam parque industrial da Coopavel


Na parte da tarde de quinta-feira (10/6) a comitiva de presidentes das Unidades Estaduais da OCB seguiu para Cascavel (PR) para visitar a Cooperativa Agroindustrial - Copavel. A primeira parada foi no parque industrial que conta com nove indústrias e um laboratório de controle de qualidade. A cooperativa conta ainda com 21 unidades de recebimento de produtos e comercialização de insumos instalados em 15 cidades do oeste do Paraná. O grupo conheceu o frigorífico de aves, na qual são abatidas diariamente 140 mil toneladas, além dos frigoríficos de suínos e de bovinos. A cooperativa comercializa seus produtos em todos os estados brasileiros e também exporta para Europa, Ásia e Oriente médio.

O presidente da Copavel, Dilvo Grolli, recepcionou a comitiva no local destinado a capacitação dos funcionários. "Hoje é um dia muito especial para nossa cooperativa. "Quem imaginaria que em 2005 nós receberíamos a visita de representantes do cooperativismo de todo país". Para ele, o prêmio foi um título muito importante tendo em vista que o projeto foi elaborado "sem pretensão nenhuma".

De acordo com Grolli, o crescimento da economia brasileira no ano de 2004 foi de 5%. Já na Copavel o crescimento foi quatro vezes maior."Com este resultado podemos afirmar que o desenvolvimento da agricultura e da pecuária está na organização das cooperativas que possuem eficiência e visão mundial", enfatizou.

Ele lembrou da importância do Show Rural Coopavel realizado anualmente e que reúne mais de 100 mil produtores rurais. O evento tem como principal objetivo apresentar de forma prática e didática os mais recentes avanços tecnológicos. Ao final da visita Grolli apresentou o projeto vencedor do Prêmio Cooperativa do Ano 2004 na categoria Intercooperação que trata sobre o Convênio Coopavel - Carpil.

Por Daniela Lemke, enviada especial do Sistema OCB que está acompanhando a comitiva de presidentes.

Presidente de Organizações Estaduais da OCB chegam ao Paraná


Após conhecerem o trabalho desenvolvido no Rio Grande do Sul pela Cooperativa Tritícola Mista Alto Jacuí (Cotrijal), vencedora do Prêmio Cooperativa do Ano 2004, na categoria Inovação Tecnológica, a comitiva de presidentes do Sistema OCB desembarcou em Curitiba (PR). No interior do estado os dirigentes irão visitar as cooperativas: Agrária (Entre Rios), Coamo (Campo Mourão), Copacol (Cafelândia), Coopavel (Cascavel), Frimesa (Medianeira) e Lar (Medianeira).

Nesta quarta-feira (8/6) pela manhã a comitiva conhece os dois projetos da Agrária que foram vencedores do prêmio nas categorias Gestão Profissional e Responsabilidade Social. Na parte da tarde os dirigentes visitam a Coamo para conhecer o projeto Formação de Líderes Cooperativistas, vencedor do prêmio na categoria Educação Cooperativista.

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, a viagem técnica se configura como "a realização de um sonho antigo do sistema". O presidente afirma que esta é a verdadeira intercooperação. "Temos a oportunidade de visitar alguns dos melhores exemplos do cooperativismo brasileiro".

Freitas também destaca que a viagem é importante para promover a integração entre os dirigentes fortalecendo os laços de amizades. "Com esta ação criamos também a oportunidade de negócios entre os estados e as cooperativas. Este é um processo técnico de aprendizagem que não termina aqui. Esta iniciativa é apenas o começo e, com certeza, irá gerar frutos importantes no futuro", ressalta. A viagem da comitiva, formada por 21 presidentes de Unidades Estaduais da OCB, prossegue até sexta-feira (10/6).

Comitê Técnico avalia projetos do Prêmio Cooperativa do Ano 2005


O grupo formado por representantes de Unidades Estaduais, do Ministério da Agricultura e técnicos do Sistema OCB esteve reunido nesta segunda e terça-feira (6 e 7/6) para analisarem os projetos inscritos para a segunda edição do Prêmio Cooperativa do Ano. Ao todo foram selecionados cinco finalistas em cada uma das oito categorias do concurso: gestão profissional, educação cooperativista, intercooperação, responsabilidade social, inovação tecnológica, qualidade e produtividade, marketing e meio ambiente.

"Tenho certeza que iremos repetir o sucesso do ano passado", estimou o superintendente do Sistema OCB, Marco Aurelio Fuchida, que abriu os trabalhos do Comitê Técnico na manhã de segunda-feira. Os projetos finalistas serão encaminhados para a Comissão Julgadora do Prêmio composta por profissionais ligados ao Cooperativismo e a diversos setores do agronegócio brasileiro. Os vencedores só serão divulgados na solenidade de premiação que acontecerá no dia 30 de junho na casa de eventos Espaço da Corte, em Brasília (DF).

O Prêmio Cooperativa do Ano, que teve sua 1ª edição no ano passado, é uma iniciativa pioneira e fruto da parceria entre o Sistema OCB e a revista Globo Rural. "Nossa proposta é contribuir para a divulgação e promoção de ações do sistema cooperativista, estimulando a troca de experiências e o aprimoramento das cooperativas", enfatizou Fuchida. Ele lembrou ainda que o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, está integrando uma comitiva de 21 presidentes de Unidades Estaduais da OCB que está visitando durante esta semana as cooperativas vencedoras do concurso em 2004.

Cooperativas gaúchas respondem por 10% do PIB do Estado


As cooperativas do Rio Grande do Sul são responsáveis por 10 % do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, que é de aproximadamente R$ 100 bilhões, declarou o presidente da Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul (Ocergs), Vicente Bogo, neste domingo (5/6) durante uma apresentação institucional da entidade, em Porto Alegre (RS). A palestra deu início às ações de intercooperação que a OCB está promovendo com os presidentes de Unidades Estaduais, que inclui visitas técnicas às cooperativas vencedoras do Prêmio Cooperativa do Ano 2004 durante esta semana.

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, fez a abertura do evento lembrando que pela primeira vez os presidentes das Unidades Estaduais estão fazendo um intercâmbio para conhecer experiências de cooperativas brasileiras. "Queremos que o sistema cooperativista conheça e aplique os bons exemplos que existem e foram comprovados no ano passado por meio do Prêmio Cooperativa do Ano", disse Freitas, referindo-se ao projetos de sucessos das sete cooperativas vencedoras do concurso.

No Rio Grande do Sul existem atualmente 854 cooperativas que somam 1,2 milhão de associados. Destas, 209 são agropecuárias. Em sua apresentação, Bogo fez um breve histórico do cooperativismo no Rio Grande do Sul lembrando que a vinda dos imigrantes europeus, em 1895, foi fundamental para o crescimento do cooperativismo no estado.

Ele explicou que em 1902 surgiu a primeira cooperativa de crédito chamada Caixa Rural da Linha Imperial em Nova Petrópolis, conhecida hoje como Sicredi Pioneira. No final dos anos 20 surgiram as cooperativas vitivinícolas e nos anos 30 as cooperativas de madeireiros.

Nos anos 40, as cooperativas madeireiras deram lugar às cooperativas de banha, que por sua vez, nos anos 50 acabaram sendo substituídas por cooperativas de trigo e soja. Nos anos 60 e 70 surgiram as cooperativas médicas e de eletrificação rural. Já as de crédito retomaram seu crescimento na década de 80.

Com algumas dificuldades enfrentadas nos anos 90, o cooperativismo gaúcho ganhou vitalidade em 2000 com I Congresso das Cooperativas Gaúchas. "O segundo será este ano nos dias 26 e 27 de outubro", adiantou o presidente da Ocergs. Em 2003 as cooperativas gaúchas ganharam um importante incentivo: foi aprovado na Assembléia Legislativa o projeto de Lei Estadual do Cooperativismo. Entre outros benefícios, a lei Criou o Fundo Estadual de Apoio ao Cooperativismo.

Nesta segunda-feira (6/6) a comitiva segue para Não Me Toque (RS) para visitar a Cooperativa Tritícola Mista Alto Jacuí (Cotrijal) que foi vencedora do Prêmio Cooperativa do Ano 2004 na categoria Inovação Tecnológica, com o projeto "Sistema de Alerta de Monitoramento de Doenças".

Governo renegociará dívidas dos agricultores com perda na safra 2004/2005


O governo vai renegociar as dívidas dos agricultores que tiveram perda na safra 2004/2005 causada pela falta de chuva. De acordo com o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, o governo também apoiará a comercialização de grãos, principalmente arroz e algodão. O anúncio foi feito no discurso de Rodrigues na abertura da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow), em Ribeirão Preto, no interior paulista. O evento ocorre de hoje até sábado (21).

Os produtores poderão recorrer a três formas de apoio: Contrato de Opção, Prêmio Escoamento de Produto (Pep) e Linha Especial de Crédito (Lec). A primeira é uma espécie de seguro contra a queda de preço. Já o Pep estabelece um valor mínimo para venda do produto e prevê subsídios do Governo Federal. A Lec disponibiliza crédito para alguns produtos abrangidos pela Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), como trigo, café e milho. Os recursos são do Crédito Rural.

Segundo a assessoria de imprensa do ministro, a maior parte dos créditos será destinada a produtores de arroz do Rio Grande do Sul e de algodão do Centro-Oeste. Estas regiões foram as mais prejudicadas pela seca que atingiu o país no início do ano. A ação do governo busca amenizar os prejuízos. A Associação Brasileira de Agrobusiness (Abag) estima que a safra geral de 2004/2005 terá a menor rentabilidade dos últimos cinco anos. Dados da entidade prevêem uma redução de 15 milhões de toneladas na colheita. Um prejuízo superior a R$ 7,5 bilhões. Isto ocorreu, segundo a Abag, porque a seca aumentou os custos de produção e provocou queda de preço para vários produtos. A entidade culpa também as variações no valor do dólar.

Intercooperação com cooperativas do Mercosul é discutida na OCB


A Intercooperação entre as cooperativas do Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina foi o principal assunto discutido nesta segunda-feira (16/5), na sede da OCB, em Brasília. Foram abordadas questões que visam aproximar as cooperativas de regiões de fronteira dos países do Mercosul, por representantes da Reunião Especializada das Cooperativas do Mercosul (Recm) do Paraguai e Uruguai, da OCB e do Denacoop.

De acordo com o gerente de Fomento a Cooperativas da OCB, Marcelo Barroso, uma das ações de aproximação será o "encontro de fronteiras". "A intenção deste evento é criar um relacionamento com as cooperativas de regiões fronteiriças como Santana do Livramento (RS) e Rivera (Uruguai) com o objetivo de discutir estratégias de comercialização de produtos, transferências de tecnologias, troca de experiências, formação e capacitação técnica", resume o gerente.

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, que participou da reunião, destacou a importância desta aproximação para a elaboração de políticas públicas para ampliar as oportunidades comerciais entre as cooperativas do Mercosul.

Também participaram da reunião o Secretário Técnico da Recm, Daniel Bentancur, o presidente pro tempore da Recm e os representantes do Instituto Nacional de Cooperativas (Incoop), Antôni Ortiz, e da Confederação Paraguaia de Cooperativas da (Conpacoop), Cayo Silvero.

Marcelo Barroso lembra que esta aproximação com cooperativas dos países do Mercosul, para promover a atividade empresarial e social, é parte de uma ação consciente de "cooperação entre cooperativas" cumprindo com o sexto princípio do cooperativismo, que é a Intercooperação". Ele adiantou que nos próximos dias 23 e 24 de junho a Recm promoverá o II Encontro de Cooperativas do Mercosul na cidade de Encarnación, no Paraguai.

Seminário discute a comercialização da soja transgênica


A Ocepar promove no dia 12 deste mês, em Maringá (PR), o seminário "Aspectos legais, técnicos e comerciais da soja transgênica", destinado a profissionais da área agronômica das cooperativas.

Além de discutir e analisar os aspectos legais, técnicos e comerciais da soja transgênica, o evento tem como objetivo buscar conhecimentos junto aos pesquisadores e profissionais do mercado para orientar os produtores que iniciam o plantio da safra 2005/06. O seminário será realizado no auditório da Cocamar. Mais informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Ocec realiza o 1º encontro Cearense de Direito Cooperativo

"
A Organização das Cooperativas do Estado do Ceará (Ocec), em parceria com a Unimed de Fortaleza e com a cooperativa Integral, realizam até amanhã o 1º Encontro Cearense de Direito Cooperativo. O evento, que teve início nesta terça-feira (3/4), aconteceu no auditório da capital cearense, Fortaleza .

O cooperativismo e o novo Código Civil, tributação de PIS e Cofins e a aplicação das leis trabalhistas nas cooperativas foram assuntos abordados no primeiro dia do evento. Entre os palestrantes, estão o juiz federal, Jorge Luís Girão; o ex-juiz do trabalho, Alexandre Linhares; o advogado de Direito Tributário, Marcelo Sampaio e o procurador Fabiano Távora."

Palestra gratuita sobre cooperativismo


Os primeiros passos para montar uma cooperativa fazem parte da palestra gratuita "Cooperativismo ao alcance de todos", que acontece dia 13/5, sexta-feira, e é realizada quinzenalmente pelo sistema Ocesp/Sescoop-SP. O objetivo é orientar pessoas sobre o sistema cooperativista, legislação, filosofia e objetivos do movimento, diferenças tributárias e os cuidados ao ingressar em uma cooperativa. Só no passado, mais de 870 pessoas assistiram à palestra. Para participar, é preciso se inscrever pelo telefone (11) 5576-5985 e levar 1 quilo de alimento não-perecível.

Palestra "Cooperativismo ao alcance de todos"
Próxima palestra: 13/05 - sexta-feira

Horário: 13h30 às 17h30min

Local: sede do Sistema Ocesp/Sescoop-SP (Rua Correia Dias, 185 - próximo ao metrô Paraíso)