Notícias eventos

 

Cooperativismo marca presença na Expoabra 2022

O Sistema OCDF-SESCOOP/DF irá promover na próxima quinta-feira, 15 de setembro, um momento especial para as cooperativas agropecuárias que atuam no Distrito Federal. Trata-se do Fórum do Cooperativismo, evento que integra a extensa programação da Exposição Agropecuária de Brasília (Expoabra), que acontece até o próximo dia 18, no Parque de Exposições da Granja do Torto, com o objetivo de estimular o desenvolvimento do setor agropecuário com a difusão de conteúdos, tendências e tecnologias, além de posicionar a Capital Federal na rota de grandes realizações no período pós-pandemia.

O fórum promovido pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF ocorrerá no auditório principal do Parque de Exposições, a partir das 14h. O presidente da organização, Remy Gorga Neto, é quem dará o pontapé inicial nas atividades, além de apresentar uma palestra sobre sustentabilidade para as cooperativas do DF.

Na sequência, os participantes poderão acompanhar a palestra “Como gerar renda em pequenas propriedades rurais por meio do cooperativismo”, que será conduzida pelo presidente da Central Unium, a primeira Central de Cooperativas do Agro do DF/RIDE - Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal, da Cooperativa de Agricultura Familiar Mista do Distrito Federal (Coopermista) e diretor administrativo da OCDF, Ivan Engler.

O evento será encerrado pelo pesquisador da Embrapa Cenargen, Luciano Bianchetti. Biólogo formado pela Universidade de Brasília (UnB) e com larga experiência em botânica, ele falará ao público sobre o projeto Baunilhas Brasileiras, desenvolvido pela Embrapa em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Sebrae com o objetivo de conhecer e preservar a planta, além de gerar informações técnicas para o cultivo e a produção de baunilha. A espécie reúne características especiais e pode ser uma excelente alternativa para quem atua na agricultura familiar.

imagem site coop

Cooperjogos fortalece a união do cooperativismo brasiliense

O Sistema OCDF-SESCOOP/DF realizou no sábado, 6 de agosto, a 20ª edição dos Jogos de Integração Cooperativista do Distrito Federal (Cooperjogos). O evento, uma atividade promovida em comemoração ao Dia Internacional do Cooperativismo, ocorreu no Sesi de Taguatinga e cumpriu o objetivo de incentivar a saúde, a qualidade de vida e estimular uma melhor integração entre aqueles que compõem o movimento cooperativista brasiliense.

Participaram desta edição do Cooperjogos um total de 571 pessoas entre dirigentes, associados, colaboradores de cooperativas e seus familiares dos ramos agropecuário, crédito, saúde, representação e trabalho. Durante todo o dia, os presentes puderam participar de diversas atividades esportivas como futebol society, futsal, vôlei, natação, atletismo, cabo de guerra, queimada, peteca, dentre outros. Ao total, foram realizadas competições de 21 modalidades diferentes.

O Cooperjogos também cumpriu seu papel de fomentar solidariedade e trabalho em equipe por meio da realização da tradicional gincana solidária. A atividade arrecada alimentos e produtos de higiene pessoal para doar à entidades e organizações de assistência social que atuam na capital.

Antes do início das disputas, o presidente do Sistema OCDF-SESCOOP/DF, Remy Gorga Neto, falou aos participantes sobre a importância do Cooperjogos. Ele comemorou a volta da realização após dois longos anos, destacou o desejo de poder voltar a congregar os ramos do cooperativismo e ressaltou que a integração das pessoas faz com que o cooperativismo do DF possa ser cada vez mais forte.

“O Cooperjogos é uma atividade muito importante dentro do nosso calendário e uma das mais aguardadas, pois permite que possamos congregar a maioria das pessoas que participam do dia a dia das nossas cooperativas. Essa oportunidade de integração fortalece os elos e se multiplica no ambiente de trabalho, fazendo com que as organizações possam trabalhar melhor em equipe e somar forças para conquistar resultados cada vez mais satisfatórios e, consequentemente, crescer”, disse o dirigente.

Remy também informou que, para a edição de 2023 do Coopejogos, o Sistema OCDF-SESCOOP/DF prevê um dia ainda mais animado, com mais atletas participantes e algumas novidades em relação ao formato do evento.

Presente em edições anteriores do Cooperjogos, a colaboradora da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa/DF), Nayara Melo, comemorou a volta da realização e também salientou a oportunidade de poder conviver, trocar experiências e contatos com pessoas que atuam em outras organizações espalhadas pelo território brasiliense.

“Participei do futebol society e de provas do atletismo e pude sentir que as pessoas vieram bem motivadas para participar dos jogos depois desse período de pandemia. Além disso, fiz amizades aqui. Torcemos não só pelos nossos times, mas também pelos de outros ramos. O melhor do evento é isso; a gente não fica apegado somente a ganhar os jogos, mas também criamos vínculos e conhecemos novas pessoas”, comentou Nayara.

As equipes campeãs de cada modalidade foram premiadas ao final do evento. Houve, ainda, o sorteio de brindes diversos, como bicicletas, bolas de futebol, entre outros itens esportivos.

O ramo agropecuário foi o grande destaque desta edição do Cooperjogos, estando presente no pódio de modalidades como futsal, futebol, volêi, dentre outras.

O Cooperjogos

O Cooperjogos é uma atividade que integra o calendário anual do sistema cooperativista da capital federal desde o ano 2000. No entanto, devido ao período pandêmico, a sua última realização ocorreu em 2019.

A cerimônia de encerramento e premiação do Cooperjogos ocorrerá no dia 27 de agosto, em local a ser definido. Na ocasião, será realizado o tradicional concurso que elegerá a Miss e o Mister Cooperativismo 2022 e, como ocorreu no último dia 6, os atletas que participaram das atividades esportivas estarão reunidos para celebrar a união e a integração entre as cooperativas do Distrito Federal.

imagem site coop

Voluntários celebram Dia de Cooperar na Cidade Estrutural

Construir um mundo melhor, distante das facetas da desigualdade e repleto de oportunidades, é uma realidade possível com a realização de atitudes simples. Foi com esse espírito que dezenas de voluntários deram as mãos e celebraram, no último sábado, 2 de julho, a edição 2022 do maior movimento de estímulo ao trabalho voluntário cooperativista do Brasil, o Dia de Cooperar (Dia C). A atividade, promovida pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF e por cooperativas locais, ocorreu na Escola Classe 01, na Cidade Estrutural, e ofertou à população da região serviços gratuitos em diversas áreas, além de comemorar o Dia Internacional do Cooperativismo.

Remy Gorga Neto, presidente do Sistema OCDF/SESCOOP-DF, comemorou a retomada presencial da celebração do Dia C após dois anos da última edição e observou ao público presente que a realização dialoga com o sétimo princípio cooperativista, o de interesse pela comunidade. “A responsabilidade social está em nosso DNA. O cooperativismo, além de ser uma filosofia de vida diferente, com foco na valorização das pessoas, tem essa preocupação com o seu entorno social, com o desenvolvimento das comunidades em que está inserido”, explicou.

O chefe do sistema cooperativista da capital federal também comentou que o Dia de Cooperar não é uma ação isolada, mas sim um movimento que mobiliza, nacionalmente, cooperativas e voluntários ao longo de todo o ano, visando a transformação da vida das pessoas por meio de ações de responsabilidade social que estão em consonância com os valores que sustentam o cooperativismo.

A celebração na Cidade Estrutural foi acompanhada de perto pela superintendente do Sistema OCB, Tânia Zanella. Ela também comemorou a realização do evento após dois anos, parabenizou o Sistema OCDF/SESCOOP-DF e as cooperativas pela empenho e dedicação em promover melhorias na vida das pessoas e destacou a importância do voluntariado e da cooperação para o desenvolvimento do Brasil. “É um trabalho lindo o que as cooperativas vem desenvolvendo no Distrito Federal juntamente com o Sistema OCDF. Estamos saindo de um momento difícil para todo mundo e chegar até aqui, ver esse engajamento, essa energia que a prática voluntária e a cooperação proporcionam, é algo que não tem preço. O nosso país tem muito a melhorar e vamos seguir contribuindo para isso dia a dia com as nossas ações”, pontuou ela.

Um dos beneficiados pelas atividades da celebração do Dia de Cooperar foi Edelson Tavares, morador da Cidade Estrutural há aproximadamente 15 anos. Acompanhado de um dos seus filhos, ele estava passando próximo ao local do evento quando foi atraído pela movimentação e decidiu ser atendido por voluntários da área de saúde. “Assim que entrei, as pessoas falaram comigo do que poderia encontrar aqui. Quis saber como estava a minha pressão arterial e a minha glicemia. Consegui fazer isso muito rápido e meu filho ainda pôde se divertir e interagir com outras crianças”, contou. “É algo que poderia ser realizado com mais frequência aqui na Cidade Estrutural. Muita gente depende de ações desse tipo”, acrescentou o morador.

A materialização do compromisso das cooperativas com a responsabilidade social também foi especial para Paulo Henrique Melquisedeque, outro morador da Cidade Estrutural. Ele conta que ficou sabendo da celebração no dia anterior e no sábado decidiu conferir de perto os serviços que seriam oferecidos. “Vi que teria brinquedos e trouxe meu filho para se divertir. Andei pelas tendas e pude aproveitar alguns serviços, como o corte de cabelo e também atendimentos de saúde. Eventos desse tipo deveriam acontecer mais vezes aqui. A nossa população precisa muito”, afirmou Paulo.

A sensação de se sentir útil e saber que suas ações podem fazer diferença para pessoas da região foi muito satisfatória para o assistente de cadastro da Sicoob Credijustra, Gabriel Frota. “Ajudar a promover atividades que ajudam ao próximo é algo que sempre achei interessante. Temos o nosso trabalho de segunda a sexta, mas vir até aqui e ver no olhar de cada pessoa o agradecimento que a nossa decisão de ser voluntário proporciona causa um impacto positivo. É muito recompensador e não há dinheiro que pague essa sensação”, garante.

O Dia C também foi especial para Cristina Valente, diretora do curso técnico de enfermagem da cooperativa Querubim Saúde. Ela salientou a razão pela qual o evento foi organizado e falou sobre a oportunidade de, mais uma vez, poder ajudar pessoas com atendimentos em saúde, bem como na promoção do voluntariado e do cooperativismo. “A gente sempre procura beneficiar as populações menos favorecidas com atendimentos de saúde na Querubim. Trouxemos testes rápidos e aqui conseguimos beneficiar diversas pessoas que muitas vezes não sabiam que tinham diagnóstico para doenças como hipertensão e diabetes. Junto com as outras cooperativas e com os demais voluntários, conseguimos trazer alegria para essa região do DF e atingir um leque muito grande de pessoas que estavam precisando. Esse evento foi realmente algo grandioso”, analisou Cristina.

A celebração ocorreu até o início da tarde e permitiu que os moradores da região pudessem aproveitar serviços de beleza ofertados pelo Instituto Embelezze, oficinas de orientações financeiras promovidas pelo Instituto Sicoob, pela Confebras, além de serviços de orientação jurídica e contábil. O público da região administrativa também recebeu kits de higiene bucal, orientações odontológicas e cestas básicas arrecadadas e doadas pelo sistema cooperativista distrital.

Os atendimentos em saúde durante a celebração foram realizados por voluntários da Coopcare, da Coopetency e também da Querubim Saúde, cooperativas do ramo saúde associadas ao Sistema OCDF-SESCOOP/DF. Em outro espaço, a Cooplem Idiomas promoveu atividades voltadas para a recreação infantil, incluindo a realização de oficinas de desenho e pinturas de rosto.

 

 

 

2 de julho é Dia de Cooperar

O maior movimento de estímulo ao trabalho voluntário cooperativista de todo o Brasil, o Dia de Cooperar (Dia C), será celebrado no Distrito Federal no próximo sábado, 2 de julho. Promovido pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF e também por cooperativas que atuam no território brasiliense, o evento ocorrerá presencialmente na Escola Classe 01, na Cidade Estrutural, a partir das 9h. No local, a população poderá se beneficiar de serviços oferecidos gratuitamente.

Ao longo do dia, os moradores da região poderão acessar serviços de beleza ofertados pelo Instituto Embelezze, oficinas de orientações financeiras promovidas pelo Instituto Sicoob e atendimentos em saúde, como aferição de pressão e teste de glicemia, realizados por cooperados da Coopcare, da Coopetency e também da Querubim Saúde, cooperativas do ramo saúde associadas ao Sistema OCDF-SESCOOP/DF. O público ainda poderá acessar serviços de orientação jurídica e contábil durante a realização do evento.

Também haverá oferta de serviços especiais para as crianças da região. A Sicoob Credijustra, cooperativa de crédito, irá promover a entrega de kits de higiene bucal e também orientações odontológicas. Já a Cooplem Idiomas irá organizar um espaço destinado à recreação infantil, incluindo a realização de oficinas de desenho.

O Dia de Cooperar foi criado em 2009, em Minas Gerais. O movimento foi nacionalizado em 2013 e, desde então, todos os anos as cooperativas brasileiras se unem para demonstrar a um número cada vez maior de pessoas que o cooperativismo é capaz de transformar a realidade e estimular o desenvolvimento do país. Entre tantas práticas de responsabilidade social, o Dia C se destaca por ser um movimento que luta por um mundo mais justo, igualitário e em ampla consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

No DF, o movimento integra o calendário das cooperativas desde 2014 e foi celebrado presencialmente pela última vez em 2019, por conta da pandemia. As ações das cooperativas, no entanto, continuaram a ser realizadas de maneira virtual e em todo o país. Ao longo no ano passado, mais de 5 milhões de pessoas foram beneficiadas por meio do voluntariado de 145,4 mil pessoas. No total, 2.579 unidades cooperativas participaram do movimento e desenvolveram 2.296 iniciativas, sendo 1.846 delas voltadas ao combate da Covid-19 em 1.411 municípios brasileiros.

Serviço - Dia C no Distrito Federal

Local: Escola Classe 01 - Cidade Estrutural

Data: 2 de julho

Horário: a partir das 9h

imagem site coop

Sistema OCDF prepara espaço para difundir o cooperativismo na AgroBrasília 2022

Começa na próxima terça-feira, 17 de maio, a mais nova edição da AgroBrasília – Feira Internacional dos Cerrados. O evento, organizado pela Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa/DF) no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, espaço localizado às margens do km 5 da BR-251, ocorre até sábado, 21, das 9h às 17h, e contará com a participação do Sistema OCDF-SESCOOP/DF que montará uma estrutura focada em difundir e fortalecer o cooperativismo dentro do território brasiliense.

O estande do sistema cooperativista brasiliense será dividido por espaços, possibilitando ao público da feira uma imersão completa no universo do cooperativismo tanto para crianças quanto para adultos.

Programação

O público infantil poderá assistir filmes no CinecoopKids, além de responder perguntas e concorrer a brindes no tradicional Quiz do Cooperativismo. As ações têm o objetivo de fazer com que as crianças compreendam na prática e de modo divertido os princípios e a essência do cooperativismo.

Educação financeira é outro assunto que estará presente no espaço do Sistema OCDF-SESCOOP na AgroBrasília 2022 destinado às crianças. Graças a uma parceria com a Confebras, os pequenos futuros cooperativistas poderão conhecer o CooperaEduca, projeto que tem como  objetivo  disseminar a educação cooperativista e financeira para crianças entre 6 e 12 anos. Também irão desenvolver ações voltadas para o público infantil a Sicoob Credijustra – narração de histórias e brincadeiras -, a Cooplem -​ narração de histórias e pintura de rosto, e a Cooperforte – distribuição de brindes.

Já o público adulto poderá participar de uma série de minicursos oferecidos pelo Sistema OCDF-SESCOOP/DF. Além da programação, também haverá exposição de produtos das cooperativas locais. O objetivo é amadurecer ainda mais o cooperativismo no âmbito do Distrito Federal e divulgar as iniciativas da região.  Para as cooperativas, a feira é uma excelente oportunidade para divulgar seus produtos e serviços, firmar novas parcerias e expandir suas redes de contato. 

Uma das novidades para a edição deste ano é a realização do Encontro do Ramo Agropecuário, que irá acontecer no dia 19 de maio, das 14h às 17h, no Auditório Anexo da AgroBrasília. O evento vai debater temas atuais e relevantes, como o cenário do cooperativismo agropecuário no Brasil, acesso a mercados, políticas de financiamento e alternativas para redução de custos de produção no campo.

A edição 2022 marca a retomada presencial do evento, promovido pela última vez no ano de 2020 em um formato totalmente digital, em virtude da pandemia provocada pela covid-19. Naquele ano, a AgroBrasília alcançou a marca de R$ 590 milhões em negócios realizados e contou com a participação de 140 empresas e instituições que apresentaram tecnologias e soluções visando fortalecer a interação entre os vários setores que integram o segmento agropecuário.

Encontro destaca a representatividade da mulher no cooperativismo

Para encerrar o mês de março e reforçar a importância de reconhecer a coragem, a força e a sensibilidade das mulheres, o Sistema OCDF-SESCOOP/DF promoveu nesta quinta-feira, 31 de março, a mais recente edição do Encontro de Mulheres Cooperativistas do Distrito Federal.

Além de reconhecer a importância da mulher para a evolução do cooperativismo brasiliense, o evento estimulou o desenvolvimento de habilidades capazes de emponderar o público feminino, como força, perseverança, grandeza, autonomia, liderança e sororidade.

O presidente do Sistema OCDF-SESCOOP/DF, Remy Gorga Neto, abriu o encontro destacando a relevância da mulher estar presente e atuante dentro de todas as cooperativas locais, seja como cooperada, na governança ou na gestão dessas organizações. “É muito importante que haja mulheres atuantes no dia a dia das cooperativas. Anualmente recebemos dados, números que revelam para nós como está a presença da mulher no cenário cooperativista brasileiro e que reiteram casos como o do cooperativismo de crédito, onde as mulheres já são a maioria no número de empregados e mostram que o público feminino atua de forma competente e profissional”, garantiu Remy.

A superintendente do SESCOOP/DF, Carla Madeira, também falou ao público presente ao encontro e recordou o surgimento do cooperativismo, em Rochdale, na Inglaterra, em 21 de dezembro de 1844. Na ocasião, um grupo formado por 27 tecelões e uma tecelã deram o pontapé inicial no movimento, que hoje reúne mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo.

“Apesar de hoje ainda termos um número de mulheres abaixo do volume de homens no cooperativismo, a nossa presença cresceu consideravelmente nos últimos tempos. Ainda bem que teve uma mulher presente naquele grupo; uma mulher que fincou o pé no cooperativismo e assim abriu a porta para que nós pudéssemos estar atuando em cooperação nos dias de hoje. A gente conquista nossos espaços em função disso. Basta uma de nós aceitar o desafio para que as futuras gerações de mulheres também aceitem e conquistem muitos objetivos”, salientou Carla.

Na sequência, as mulheres presentes ao encontro puderam conferir uma rápida apresentação sobre a participação feminina no cooperativismo, de acordo com os dados do Anuário do Cooperativismo Brasileiro de 2021.

Como sempre, o encontro contou com a participação de mulheres influentes e inspiradoras, que ministraram conteúdos valiosos para o desenvolvimento pessoal e profissional de cada uma das presentes. Esse momento contou com a gerente regional de Recurso Humanos da Ancar Ivanhoe e Project Leader da Universidade Corporativa do Varejo, Manu Falcão e com a cofundadora e sócia da Iventys Educação Corporativa, Marcela Brito.

A dupla estabeleceu uma conversa descontraída, induzindo o público do encontro à reflexões sobre o papel da mulher na sociedade, a força e o espaço feminino no mundo. Manu e Marcela também comentaram sobre intencionalidade, conceito segundo o qual as mulheres entendem que conhecer suas fraquezas e qualidades permite tomar decisões para mudar suas vidas e a das pessoas que estão ao seu redor; e recordaram a ancestralidade para reforçar que, historicamente, mulheres sempre se tornaram melhores e mais fortes quando estiveram reunidas.

Além da programação especial dedicada, o Encontro de Mulheres Cooperativistas também contou com o sorteio de brindes.

Encontro de Mulheres Cooperativistas acontece nesta quinta-feira, 31

O Sistema OCDF-SESCOOP/DF promove, na próxima quinta-feira, 31 de março, a mais nova edição do Encontro de Mulheres Cooperativistas do Distrito Federal. O evento já tem uma tradição dentro do calendário cooperativista brasiliense e acontecerá a partir das 14h, nas instalações do Yolo Coworking, no Setor de Clubes Esportivos Sul.

A edição deste ano irá contar com a participação da Gerente Regional de RH da Ancar Ivanhoe e Project Leader da Universidade Corporativa do Varejo, Manu Falcão. Coautora do livro O Poder Feminino e de obras sobre recursos humanos, ela falará ao público na palestra “Mulheres com intenções”.

A cofundadora e sócia da Iventys Educação Corporativa, Marcela Brito, é outra personalidade que irá participar do evento. Ela possui mais de 15 anos de experiência no mercado corporativo, é mentora de carreiras, estrategista em gestão de marca pessoal e analista de imagem e reputação, além de autora de livros sobre carreira, interculturalidade e marca pessoal.  Marcela apresentará uma palestra com o tema “O poder da marca pessoal”.

Encontro de Mulheres Cooperativistas do Distrito Federal tem como objetivo integrar cooperadas e colaboradoras de cooperativas dos diversos ramos, além de destacar a importância da mulher no cooperativismo.

Você, mulher cooperativista, não pode ficar de fora dessa realização. Será uma tarde de muito aprendizado, integração e troca de conhecimento.

ACI destaca o papel do cooperativismo para alcançar a equidade de gênero

No Dia Internacional da Mulher, a Aliança Cooperativa Internacional destaca o papel das mulheres, especialmente das cooperativistas, para a construção de um mundo cada vez mais sustentável. E o caminho é a cooperação. Confira abaixo:  

No Dia Internacional da Mulher de 2022, o Comitê de Igualdade de Gênero da Aliança Cooperativa Internacional celebra o importante papel que as mulheres desempenham nas ações climáticas. 

Prezadas e prezados cooperativistas e amigas, 

O tema do Dia Internacional da Mulher deste ano é “Igualdade de Gênero Hoje para um Amanhã Sustentável”, que reflete a interconexão entre os direitos das mulheres, a igualdade de gênero e a justiça climática. 

Inúmeros dados científicos têm mostrado que a mudança climática tem um impacto desproporcionalmente maior sobre as pessoas mais vulneráveis, especialmente mulheres e meninas pobres, que dependem principalmente dos recursos naturais para sua subsistência (…).  

Chegou a hora de construir um futuro sustentável além da igualdade de gênero, centrado na equidade de gênero! 

Um amanhã sustentável é muito mais amplo do que as mudanças climáticas e requer uma compreensão de complexos fatores ambientais, sociais e econômicos. As cooperativas, como modelo econômico centrado nas pessoas, por meio de seus valores de ajuda mútua, igualdade e justiça, e princípios de adesão aberta e voluntária e controle democrático, estão bem posicionadas para abordar muitas das questões que afetam negativamente as mulheres, especialmente para abordar o problema multifacetado da pobreza e moldar o bem-estar das mulheres.  

As cooperativas são uma ferramenta para alcançar a equidade de gênero!  

Para concluir, queremos reiterar o compromisso do movimento cooperativo com a paz positiva, como um fim e um meio para construir uma sociedade fundada sobre os valores da democracia, igualdade, solidariedade, participação e preocupação com a comunidade. O Comitê de Gênero da ACI se une às vozes daqueles que pedem paz e soluções diplomáticas para evitar mais sofrimento de milhões de pessoas inocentes, especialmente das mulheres e meninas do Leste Europeu afetadas pelo conflito em andamento na Ucrânia. (…) 

Convidamos você a ler a Declaração completa do Comitê de Igualdade de Gênero (CEG) assinada pela Presidente, Sra. María Eugenia Pérez Zea! 

Clique aqui para ler a Declaração

8 de março é o Dia Internacional da Mulher. 

Não podemos construir um futuro equitativo e sustentável sem alcançarmos a igualdade de gênero. No #DiadasMulheres, vamos amplificar as vozes das mulheres e meninas envolvidas na #AçãoClimática.

Dirigentes de cooperativas agropecuárias buscam intercooperação

Com objetivo de promover o desenvolvimento das cooperativas do ramo agropecuário, o Sistema OCDF-SESCOOP/DF articulou uma reunião entre a Cooperunium, a Rota da Fruticultura e a Cooperativa Cio da Terra. O encontro, realizado no último dia 14 de fevereiro, reuniu, entre outros, o presidente do sistema cooperativista brasiliense, Remy Gorga Neto, diretores da Cooperativa Cio da Terra e o presidente da Cooperativa Agrícola da Região de Planaltina/DF (Cootaquara), Maurício Rezende, uma das cooperativas que integram a Cooperunium.

Segundo Cézar Rommell Bezerra, diretor financeiro e administrativo da Cio da Terra, "foi o primeiro encontro em busca de uma intercooperação, avaliado por todos nós como muito interessante. Vislumbramos bons negócios para todas as partes", disse.

Entre esses bons negócios, foi discutida a possibilidade da Cio da Terra fornecer substrato de cama de frango (esterco de frango) aos produtores que integram o projeto da Rota da Fruticultura; e a possível inclusão dos produtores do setor de avicultura no projeto da Rota da Fruticultura, utilizando áreas ociosas.

"O mercado de adubo oriundo do segmento da avicultura produz aproximadamente 80 mil toneladas e a Cio da Terra já comercializa e está presente em 30#$-$#desse mercado, de forma organizada e estruturada", informou Rommell, acrescentando que a Cio da Terra irá participar das próximas rodadas de reuniões entre os integrantes da OCDF e da Rota da Fruticultura "para melhor entender o projeto e como podemos alinhavar essa participação", concluiu.

Cooperunium

A Cooperunium é a primeira Central de Cooperativas do Agro do DF/RIDE - Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal. A organização foi lançada no fim do ano passado com o apoio do Sistema OCDF/ SESCOOP-DF e é formada pela Coopermista, Cootaquara e Coopindaiá, cooperativas que reúnem pequenos agricultores.

O surgimento da Cooperunium vem na esteira da criação da Rota da Fruticultura, que visa transformar a região do DF em um polo de fruticultura. O objetivo da Central é montar uma completa estrutura capaz de alavancar toda a produção das cooperativas filiadas, como também expandir mercados e garantir maior lucratividade e renda para os pequenos produtores, por meio de várias ações de apoio à agricultura familiar.

 

SomosCoop ganha destaque no programa Encontro com Fátima Bernardes

17/12/2021 16:16
Atualizado em 17/12/2021 16:22

O movimento SomosCoop ganhou destaque nesta sexta-feira (17) no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo de Televisão. A jornalista e apresentadora afirmou que o cooperativismo traz impactos positivos para toda a sociedade e descreveu alguns dos benefícios que o modelo de negócios oferece. 

“O cooperativismo tem um grande potencial econômico. Ele gera emprego e renda para o país. Para se ter uma ideia, só no Brasil, as cooperativas geram mais de 450 mil empregos e contribuem com a renda e finanças de 17 milhões de cooperados. No campo, as cooperativas contribuem com metade da produção agro brasileira. Além disso, durante a pandemia, as cooperativas de saúde fizeram a diferença, atendendo 18 milhões de brasileiros espalhados por todo país”, afirmou. 

Fátima também apresentou o vídeo da campanha SomosCoop que tem como embaixador o tenista Gustavo Kuerten, ídolo do esporte brasileiro e ressaltou ainda o potencial social do cooperativismo. 

“Guiadas por princípios, como o do interesse pela comunidade, as cooperativas trazem muitos impactos positivos nos locais onde estão inseridas. Há várias iniciativas, como programas de educação financeira, movimentos de solidariedade e ações que promovem a sustentabilidade. Isso só para citar alguns exemplos. Além disso, o dinheiro permanece na comunidade gerando um ciclo virtuoso de crescimento local”. 

Fátima concluiu sua fala afirmando que escolher o cooperativismo é uma escolha consciente, seja como cooperado ou como consumidor e que os produtos e serviços de cooperativas estão no nosso dia a dia. Ela ainda convidou todos a conhecerem mais sobre o cooperativismo e o movimento SomosCoop pelo site https://www.somos.coop.br/.

Para conferir o destaque do Encontro na íntegra acesse: https://in.coop.br/somoscoopgshow

Cooperativas do DF são reconhecidas no Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão

O Sistema OCB divulgou nesta terça-feira (7) as cooperativas vencedoras do Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão – Ciclo 2021. A premiação reconheceu um total de 103 cooperativas de todas as regiões do Brasil, sendo duas do Distrito Federal, a Cooplem e a Sicoob Credijustra. O anúncio das vencedoras foi realizado em um evento online e contou com a presença de representantes do cooperativismo nas cinco regiões do país.

As cooperativas foram reconhecidas pelas boas práticas de gestão e excelência divididas em três faixas: ouro, prata e bronze. Cada faixa conta, também, com três níveis de maturidade: primeiros passos para a excelência; compromisso com a excelência; e rumo a excelência. A Cooplem, cooperativa do ramo de trabalho, produção de bens e serviços, recebeu o reconhecimento de maturidade nível bronze dentro da categoria Primeiros Passos para a Excelência, enquanto que a Sicoob Credijustra, do ramo de crédito, recebeu o selo bronze na categoria Compromisso com a Excelência.

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, a busca pela excelência faz parte do dia a dia cooperativista que busca, constantemente, se tornar cada vez mais forte e competitivo. “Mais que a premiação, o que o cooperativismo está alcançando é a participação em um programa de excelência que contribui para a melhoria da qualidade de processos e também de vida. É mais do que a simples geração de empregos ou renda. É levar prosperidade para as localidades onde cada cooperativa está presente. Os resultados são extraordinários e nos enche de orgulho”.

O selo ouro foi entregue para 30 cooperativas, enquanto o de prata ficou com outras 39 e o de bronze com 34. Das 103 cooperativas reconhecidas, nove receberam o selo ouro no nível de maturidade rumo a excelência, que representa a categoria mais avançada da premiação.

Governança

A governança é um dos grandes pilares do cooperativismo. Garantir o alcance dos objetivos sociais e assegurar a gestão de modo sustentável é um grande desafio e também uma conquista. Por isso, o SomosCoop Excelência em Gestão também premia com o selo Destaque Governança as cooperativas que se destacam nesse quesito. A avaliação observa a originalidade da prática, os indicadores de educação cooperativista e o nível de satisfação dos cooperados com os processos de governança.

Participação

Na edição deste ano, a premiação que ocorre a cada dois anos, recebeu a inscrição de 310 cooperativas, número 14#$-$#superior ao de 2019. A avaliação envolveu a participação de 70 especialistas em gestão e governança da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ). Além disso, todas as etapas de avaliação foram realizadas de forma virtual para garantir a saúde e a segurança do processo em decorrência da pandemia da Covid-19.

A banca julgadora, responsável por definir as cooperativas contempladas, foi formada por representantes de entidades parceiras do Sistema OCB que possuem conhecimento técnico sobre o cooperativismo. São eles: Fabiana Durgant, do Ministério da Agricultura; Mateus Neves, da Universidade Federal de Viçosa; Paula Leitão, do Banco Central do Brasil; Roberto Rodrigues; da Fundação Getúlio Vargas; e Samir Martins, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

 

 

Confira a lista das cooperativas reconhecidas com a melhor gestão do Brasil, por ordem alfabética e níveis de maturidade:

Primeiros passos – Bronze

▪ COOPER A1, DE SANTA CATARINA

▪ COOPERMUNDI, DO PARANÁ

▪ COOPERTRADIÇÃO, DO PARANÁ

COOPLEM, DO DISTRITO FEDERAL

▪ SICOOB CECREMEF, DO RIO DE JANEIRO

▪ SICOOB CENTRAL NORDESTE, DA PARAÍBA

▪ SICOOB COFAL, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDICOCAPEC, DE SÃO PAULO

▪ SICOOB CREDICOPA, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB NOSSOCRÉDITO, DE MINAS GERAIS

▪ SICREDI CENTRO SUL PR/SC/RJ, DO PARANÁ

▪ UNICRED CENTRO-SUL, DE SANTA CATARINA

▪ UNIMED CUIABA, DO MATO GROSSO

▪ UNIMED DE JABOTICABAL, DE SÃO PAULO

▪ UNIMED DE SANTOS, DE SÃO PAULO

▪ UNIMED INCONFIDENTES, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED OESTE DO PARÁ, DO PARÁ

▪ UNIMED PARANÁ, DO PARANÁ

▪ UNIMED PATOS DE MINAS, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED PIRAQUEAÇÚ, DO ESPÍRITO SANTO

▪ UNIMED REGIONAL MARINGÁ, DO PARANÁ

▪ UNIMED UBERLÂNDIA, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED VERTENTE DO CAPARAÓ, DE MINAS GERAIS

▪ VIACREDI ALTO VALE, DE SANTA CATARINA

 

 

Primeiros passos – Prata

▪ COCATREL, DE MINAS GERAIS

▪ COOCIRURGE, DO CEARÁ

▪ COOPANEST CE, DO CEARÁ

▪ COOPEGO, DO CEARÁ

▪ COOPERAUTO, DE MINAS GERAIS

▪ SANCOOP, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB AGROCREDI, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CENTRAL CREDIMINAS, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CENTRO - OESTE, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB COOPEMATA, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB COOPJUS, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB COSMIPA, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDCOOPER, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDICENM, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDILUZ, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDIOESTE, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDIRIODOCE​, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB UNIÃO, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB UNIÃO CENTRAL, DE MINAS GERAIS

▪ SICREDI PANTANAL MS, DO MATO GROSSO DO SUL

▪ SICREDI PERNAMBUCRED, DE PERNAMBUCO

 

 

Primeiros passos – Ouro

 

▪ C.VALE, DO PARANÁ

▪ CASTROLANDA, DO PARANÁ​

▪ CCPR/MG, DE MINAS GERAIS

▪ COLÉGIO CEM, DE SANTA CATARINA

▪ COOPAMA, DE MINAS GERAIS

▪ COOPATOS, DE MINAS GERAIS

▪ COPERIL, DA BAHIA

▪ FECOAGRO, DE SANTA CATARINA

▪ SICOOB CREDICAF, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB UNIÃO CENTRO OESTE, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED CAMPO GRANDE, DO MATO GROSSO SO SUL

▪ UNIMED VALE DO SÃO FRANCISCO, DE PERNAMBUCO

 

Compromisso com a Excelência – Prata

▪ AILOS, DE SANTA CATARINA

▪ SICOOB CREDIALTO, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB METROPOLITANO, DO PARANÁ

▪ SICREDI CERRADO GO, DE GOIÁS

▪ SICREDI INTEGRAÇÃO PR/SC, DO PARANÁ

▪ SICREDI OURO VERDE MT, DO MATO GROSSO

▪ SICREDI SUDOESTE MT/PA, DO MATO GROSSO

▪ UNICRED CENTRAL SC/PR, DE SANTA CATARINA

▪ UNIMED CASCAVEL, DO PARANÁ

▪ UNIMED DE PRESIDENTE PRUDENTE, DE SÃO PAULO

▪ UNIMED ERECHIM, DO RIO GRANDE SO SUL

▪ UNIMED UBERABA, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED VALE DO AÇO, DE MINAS GERAIS

▪ VEILING HOLAMBRA, DE SÃO PAULO

 

Compromisso com a Excelência – Bronze

▪ COCAPEC, DE SÃO PAULO

▪ SICOOB CREDIJUSTRA, DO DISTRITO FEDERAL

▪ SICOOB SÃO MIGUEL SC/PR/RS, DE SANTA CATARINA

▪ SICREDI ALTO URUGUAI RS/SC/MG, DO RIO GRANDE DO SUL

▪ SICREDI GRANDES RIOS MT/PA, DO MATO GROSSO

▪ SICREDI PROGRESSO PR/SP, DO PARANÁ

▪ SICREDI UNIÃO RS, DO RIO GRANDE DO SUL

▪ UNICRED VALE EUROPEU, DE SANTA CATARINA

▪ UNIMED NOROESTE DO PARANA, DO PARANÁ

▪ UNIMED PATO BRANCO, DO PARANÁ

Compromisso com a Excelência – Ouro

▪ COOCAFÉ, DE MINAS GERAIS

▪ COOPMETRO, DE MINAS GERAIS

▪ COOXUPÉ, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB COPERMEC, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB CREDIMEPI, DE MINAS GERAIS

▪ SICOOB DIVICRED, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED DE VOLTA REDONDA, DO RIO DE JANEIRO

▪ UNIMED FEDERAÇÃO MINAS, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED POÇOS DE CALDAS, DE MINAS GERAIS

 

Rumo à Excelência – Prata

▪ SICREDI CELEIRO MT/RR, DO MATO GROSSO

▪ UNIMED CENTRAL DE SERVIÇOS AUXILIARES, DO RIO GRANDE SO SUL

▪ UNIMED CIRCUITO DAS ÁGUAS, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED SUL CAPIXABA, DO ESPÍRITO SANTO

 

Rumo à Excelência – Ouro

▪ COCAMAR, DO PARANÁ

▪ COOPMIL, DE SÃO PAULO

▪ SICOOB CENTRAL CECRESP, DE SÃO PAULO

▪ SICOOB CREDICOM, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED BH, DE MINAS GERAIS

▪ UNIMED FRONTEIRA NOROESTE, DO RIO GRANDE DO SUL

▪ UNIMED LONDRINA, DO PARANÁ

▪ UNIMED VITÓRIA, DO ESPÍRITO SANTO

▪ VIACREDI, DE SANTA CATARINA

ACI Europa elege a primeira mulher como presidente

Brasília (24/9/21) – A Assembleia-Geral da ACI Europa elegeu a dinamarquesa Susanne Westhausen como presidente para os próximos quatro anos. A eleição ocorreu nesta sexta-feira, em Paris. Susanne que atua há mais de 30 anos no setor cooperativista é presidente da Confederação de Cooperativas da Dinamarca e entra para a história da entidade como a primeira mulher a assumir o cargo na ACI Europa, antes ocupado por

Durante o evento, também foram eleitos os novos membros para o Conselho de Administração. A ACI Europa é a organização regional da Aliança Cooperativa Internacional para o Continente Europeu. A entidade tem sede em Bruxelas e congrega as mais de 40 organizações representativas de cooperativas europeias que estão espalhadas por 33 países.

O representante do Brasil junto ao Conselho de Administração da Aliança Cooperativa Internacional, Onofre Filho, parabenizou a nova líder do cooperativismo europeu e se colocou à disposição para fortalecer a intercooperação entre as cooperativas brasileiras e europeias.

Setembro verde aborda importância da doação de órgãos

Brasília (10/9/21) – Já se declarou doador de órgãos hoje? Você sabia que, atualmente, cerca de 30 mil pessoas aguardam na fila por doação de órgãos no Brasil? Apesar do país ser considerado referência mundial, já que possui o maior sistema público de transplantes do mundo, visto  que mais de 90#$-$#dos procedimentos são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), segundo dados do Ministério da Saúde, ainda há um longo caminho para percorrer, já que os dados não são tão otimistas.

Segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), apesar da taxa de notificação de potenciais doadores ter aumentado 13#$-$#no primeiro semestre de 2021, a taxa de doadores efetivos caiu no mesmo percentual, reflexo, também, da pandemia do novo coronavírus.

Ainda é necessário desmistificar alguns tabus sobre os processos de transplantes de órgãos, já que a falta de entendimento sobre o procedimento pode afetar negativamente a compreensão dos familiares no momento da autorização para que o ente falecido seja declarado doador de órgãos, caso ele não tenha se declarado em vida. Por isso é de grande importância que esse tema seja tratado dentro de nossos lares, no nosso trabalho, entre amigos, para que todos ao nosso redor saibam da nossa vontade de ser doador. E não doamos apenas após a morte não! É possível realizar doação de órgãos ainda em vida, para viabilizar a vida de um ente querido.

O Sistema Oceb, atento ao cenário crescente de número de pessoas na fila à espera de um órgão, se engaja nessa importante causa com objetivo de sensibilizar a comunidade baiana sobre a importância de declarar-se doador de órgãos. Para se ter uma ideia, na Bahia, no mês de fevereiro de 2021, a Secretaria de Saúde do estado, apurou 1.964 pacientes na fila de espera do transplante. A sociedade pode mudar essa difícil realidade, entendendo que é possível restabelecer a qualidade de vida de outra pessoa, permitindo que seu ente querido possa fazer a diferença na vida de alguém, para isso, basta dizer "sim" para a doação de órgãos.

É válido esclarecer que o ato de doar órgãos pode acontecer em vida e após a morte. Em vida, é possível doar órgãos para parentes de até 4º grau e cônjuge, entretanto, em vida também é possível doar para pessoas que não tem vínculo de parentesco, para isso é preciso ter, além da vontade e da empatia, uma autorização judicial. Em vida é possível doar um dos rins, parte do pulmão, parte do fígado e medula óssea. Já após a morte órgãos e tecidos podem ser doados, por exemplo, rins, fígado, coração, pâncreas e pulmão, córnea, pele, ossos, válvulas cardíacas, dentre outros. Mas, para isso acontecer, é preciso deixar claro para a família, em vida, o desejo de ser doador, pois são eles os responsáveis por autorizar a doação.

 

SETEMBRO VERDE

O marco nacional da doação de órgão é o dia 27 de setembro, estabelecido pela Lei n.º 11.584/2007, que instituiu o Dia Nacional da Doação de Órgãos, por isso é denominado Setembro Verde, vez que é o mês em que há a intensificação do estímulo à doação de órgãos, através de campanhas que objetivam sensibilizar a população sobre a importância da doação além de ampliar o conhecimento das pessoas em relação ao transplante de órgãos e tecidos.

Para o cooperativismo o tema vincula-se ao sétimo princípio, qual seja, o interesse pela comunidade, e, sobretudo, com a essência das cooperativas, que são constituídas por pessoas e são as pessoas que precisam e merecem ter mais qualidade de vida. Pensando nisso, desde 2017, o Sistema Oceb, juntamente com as cooperativas baianas, realizam a “Campanha Coopere com a Vida – Seja doador de órgãos e avise a sua família”, que já faz parte do calendário de ações do Sistema Cooperativista Baiano e se intensifica, anualmente, no mês de setembro.

Por força do cenário de pandemia, assim como foi em 2020, durante este mês as redes sociais do Sistema Oceb e das cooperativas baianas serão espaço de mobilização e informação a respeito dessa causa humanitária. O digital será o meio utilizado para sensibilizar as pessoas, conectando-as a esse tema tão relevante e de amor ao próximo, vez que a nossa tradicional caminhada ainda não pode voltar a acontecer.

Assim, teremos a segunda edição da Coopera Live, no dia 22 de setembro, às 19h, no canal do YouTube do Sistema Oceb. O evento contará com a presença de representantes do Sistema Oceb e de instituições que protagonizam a defesa do transplante de órgãos e tecidos na Bahia e no Brasil. Além disso, no dia 27 de setembro, Dia Nacional da Doação de Órgãos, as cooperativas baianas farão a mobilização estadual, dando mais força a essa causa, pois veicularão a mensagem da doação de órgãos e do importante ato de conversar com a família, dentro de suas comunidades.

O ato de se declarar doador de órgãos salva vidas, por isso é tão importante deixar muito claro a vontade de doar órgãos, pois as famílias precisam ter conhecimento dessa vontade para atendê-la. E você? Já conversou com sua família? Já se declarou doador de órgãos hoje? Vista a camisa da cooperação e venha com a gente dar voz a essa grande causa humanitária.

 (Fonte: Ascom Sistema Oceb)

Vem aí o 13º Concred Digital

Brasília (16/8/21) – O cooperativismo prova, cada vez mais, sua capacidade em responder à velocidade das mudanças e aos anseios de um mundo em constante transformação. Com certeza, princípios que dão base ao movimento – como formação, educação, informação e interesse pela comunidade – estão fortemente sintonizados com um ideal de mundo conectado, sustentável e humanizado que a sociedade é estimulada a construir.

A superintendente da Confebras, Telma Galletti, é quem dá o tom do evento: “Estamos vivendo em um mundo cada vez mais hiperconectado e proporcionar ao cooperativismo um Congresso virtual - acessível, de qualquer lugar do Brasil - abre uma expectativa enorme em torno de temas relacionados a como devemos nos preparar para o futuro. Será uma vivência imersiva, baseada no tripé compartilhamento, interação e engajamento”.

Por isso, o 13º Concred Digital não poderia se furtar de olhar para o futuro. Os participantes terão a oportunidade única de atualização e de incremento do networking, duas premissas que fazem toda a diferença na construção de resultados. Convidamos cooperativistas de todo o Brasil para participarem desta edição, que será totalmente on-line, entre os dias 18 e 20 de agosto de 2021. O Congresso pode ser acompanhado de qualquer lugar e os conteúdos ainda estarão disponíveis por mais 15 dias, ao final do evento, na plataforma de acesso exclusivo.

É uma programação imperdível, com palestrantes que se destacam pelo conhecimento e pela visão, antevendo cenários, desenhando o futuro e abordando os temas mais inovadores. Seja qual for o ramo do cooperativismo em que você atue, sua percepção de oportunidade será otimizada depois de ouvir quem entende de regulação, ESG (Environmental, Social and Governance), liderança, estratégia, cenários, tendências globais, inovação e diversidade. Se interessou? Conheça mais sobre a programação e a seleção de palestrantes do 13º Concred Digital.

FUTURO DOS JOVENS

O 13º Concred Digital segue a proposta inovadora de projetar o futuro do cooperativismo e que não poderia abrir mão de integrar os jovens, com seu olhar único para o que está por vir. Com esse objetivo, o maior evento do Cooperativismo Financeiro da América Latina terá, pela primeira vez, um espaço especificamente e exclusivamente pensado para o público entre 18 e 35 anos.

Batizado de Integração Juventude, contará com acesso gratuito, oferecendo palestras e momentos de troca de ideias, com interações ao vivo, além de opções de lazer, com jogos e música. O tema norteador de toda essa programação é “Que futuro você quer e pode construir?”

Diante de um cenário em que o mundo se transforma com extrema rapidez, os jovens são instigados e provocados a pensar sobre o que reserva o futuro. E isso, a partir de uma visão questionadora sobre os mais diferentes setores da vida. Estarão em cena os seguintes tópicos:

- Que negócios precisam ser criados para atender às novas demandas?

- Como se manter relevante para o mercado e diversificar capacidades profissionais, elevando o grau de empregabilidade?

- Como aprender de forma ágil e versátil a aprimorar o seu conhecimento por toda a vida?

- Como desenvolver mecanismos de incentivo ao aprendizado sobre finanças e investimentos?

- De que forma assumir e estimular posturas sustentáveis e colaborativas perante o planeta e a sociedade?

- Como trabalhar temas como diversidade, inclusão e respeito, de forma a construir uma cultura acolhedora e humana?

INSCREVA-SE

Quer nos ajudar a responder à pergunta Que futuro você quer e pode construir?, então participe gratuitamente do espaço Integração Juventude, que acontece nos dias 19 e 20 de agosto no 13º Concred Digital. Envolva a sua cooperativa nesta jornada de construção de conhecimento: faça a sua inscrição no 13º Concred Digital.

Live aborda estratégias de mercado para o agro

Brasília (25/8/21) – O comportamento de consumo de alimentos mudou! E quais são os impactos nos negócios agro? A resposta para esta pergunta foi o tema da segunda live da série Estratégia e Inovação no Cooperativismo, com Marcos Fava Neves, realizada hoje, pelo canal do Sistema OCB, no Youtube.

O evento contou com a participação do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, e dois convidados especiais: do presidente da Subway, no Brasil, Philippe de Grivel, e do diretor da Minerva, Francisco Assis.

O apresentador explicou que o objetivo desse segundo debate é focar no que está acontecendo no mundo e que vai alterando o perfil do e, ainda, como essas mudanças podem ser traduzidas em estratégia de mercado.

Já o presidente do Sistema OCB explicou que a série de lives tem o propósito de preparar cada vez mais os líderes das cooperativas para esses desafios que batem à porta todos os dias.

Philippe de Grivel, por sua vez, compartilhou um pouco do conhecimento sobre os consumidores da marca global de restaurantes, que já soma mais de 40 mil unidades no mundo (1,7 mil aqui no Brasil). “Nossa conexão com o agro é muito forte, pois o nosso produto é comida, vegetais, grãos, frutas e carnes. Para nós, ter o agronegócio saudável e sustentável é um ponto crítico para o nosso sucesso. Sem ele, a gente não sobrevive”, destacou.

O diretor da Minerva, Francisco Minerva, discorreu sobre como a marca está vendo o movimento do consumidor e sua atuação no sentido de manter e ampliar mercados, com base em estratégias de dados, digitalização e sustentabilidade.

ASSISTA

Para rever ou assistir a live, basta clicar aqui.

Inscrições abertas para o 6º EBPC

Se você ainda não se inscreveu para participar da sexta edição do Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo (EBPC) corre que ainda dá tempo. O evento começa no dia 2 e vai até o dia 6 de agosto. O tema deste ano é Ações coletivas e resiliência: inovações políticas, socioeconômicas e ambientais.

Ao se inscrever para o EBPC, você também participa da 59ª edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER). Ambos ocorrem em sintonia e ao mesmo tempo, com o objetivo de aproximar os públicos dos dois eventos e fortalecer o debate sobre as produções científicas voltadas ao campo e a todos os ramos do cooperativismo brasileiro.

INSCREVA-SE

As inscrições estão abertas ao público e com descontos especiais para estudantes, agricultores familiares e associados de cooperativas. Basta se inscrever por aqui.

Divulgada a lista dos premiados do 6º EBPC

Brasília (10/8/21) – O resultado da seleção dos trabalhos premiados nesta edição do 6º Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo (EBPC) que ocorre junto com o 59º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER), foi divulgado na útlima sexta-feira (6/7), último dia dos eventos, após uma semana intensa de apresentação de trabalhos e debates.

Ao todo, 706 trabalhos foram submetidos. Desse total, 477 foram aprovados. Dos Grupos de Trabalhos que discutem especificamente o cooperativismo, são 82 trabalhos aprovados, entre artigos científicos e resumos expandidos, que atendem a pelo menos um dos eixos abaixo:

- Identidade e Cenário Jurídico

- Educação e Aprendizagem

- Governança, Gestão e Inovação

- Capital, Finanças e Desempenho

- Impactos Econômicos, Sociais e Ambientais

 

- EIXO IDENTIDADE E CENÁRIO JURÍDICO

Título: Trajetória organizacional de cooperativas e associações da agricultura familiar vinculadas ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) em Minas Gerais; Autores: Isabela Renó Jorge Moreira, Alair Ferreira de Freitas, Joyce Santana Bernardo, Suany Machado Da Silva.

 

- EIXO EDUCAÇÃO E APRENDIZAGEM

Título: Docentes em Cooperativismo e a Estrutura de Relações no Campo Social; Autores: Cinara Neumann Alves, Marco André Cadoná.

 

- EIXO GOVERNANÇA, GESTÃO E INOVAÇÃO

Título: Comunicação e lealdade como estratégias de governança cooperativa em uma cooperativa de produtores de leite. Autores: Ana Maria Machado Toaldo, Simone Regina Didonet, Clea Beatriz Macagnan, Marcelo Bazilio Ferreira.

 

- EIXO CAPITAL, FINANÇAS E DESEMPENHO

Título: Earnings management and income smoothing practices: a panel data regression model with brazilian credit cooperatives. Autores: Realdo de Oliveira, Leonardo Flach, Jonatas Dutra Sallaberry.

 

- EIXO IMPACTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E AMBIENTAIS

Título: Indicadores de sustentabilidade: Mitigadores de assimetria da informação entre organizações cooperativas e seus stakeholder primários. Autores: Clea Beatriz Macagnan, Rosane Maria Seibert.

 

AGRADECIMENTOS

Para a gerente de Desenvolvimento Humano do Sistema OCB, Geâne Ferreira, o final desta semana não poderia ser de outra maneira, a não ser cercado de gratidão. “Finalizamos esses dias intensos de trabalho com muito orgulho do resultado das pesquisas voltadas ao cooperativismo. Por isso, queremos agradecer a todos os envolvidos desde o planejamento até a execução do nosso EBPC que, neste ano, ocorreu pela primeira vez junto com o Sober”.

O superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile, também fez questão de destacar o papel dos parceiros neste ano. “Quero agradecer, em nome do cooperativismo brasileiro, à Sober, à CNA e à comissão científica pela parceria tão profícua. Também agradecemos a todos os pesquisadores que submeteram seus trabalhos e que trouxeram um diferencial para os resultados práticos e, mais além, para o desenvolvimento das cooperativas brasileiras.”

Lançado projeto de capacitação para mulheres

Brasília (21/7/21) – Promover um processo de capacitação continuada e desenvolvimento de competências para formar lideranças femininas que atuem nas coops agropecuárias, com vistas à participação delas nas instâncias de tomada de decisão. Esse é o objetivo do projeto Semeando futuros - gestão e liderança para mulheres cooperativistas, lançado nesta quarta-feira (21/7). A iniciativa é desenvolvida pelo Sistema OCB e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O evento contou com a participação do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, do diretor do Departamento de Cooperativismo e Acesso aos Mercados, no MAPA, Márcio Madalena, que representou a ministra Tereza Cristina, a coordenadora do Comitê de Mulheres do Sistema OCB, Jamile Guimarães, e a representante da cooperativa LAR, Isabela Albuquerque, que falou sobre a experiência da mulher na propriedade rural.

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, é preciso criar condições para que o processo da participação das mulheres no sistema cooperativista seja natural. “tem de ser um processo permanente de ocupação de espaços. Acho que nossa obrigação é construir alicerces sólidos para que isso aconteça com naturalidade e, assim, as mulheres tenham acesso às ações de desenvolvimento pessoal e profissional para que colaborem cada vez mais com o crescimento sustentável das coops.

Por fim, Márcio Freitas agradeceu ao Ministério da Agricultura pela parceria. “Ficamos muito agradecidos pelo fato de o Mapa ter tido essa ideia e nos convidado a embarcar nesse projeto. É uma aliança da qual temos muito orgulho.

Já o diretor do Mapa, Márcio Madalena, explicou que o Semeando futuros é o resultado da relação entre Mapa e OCB, que sempre procuraram evoluir juntos. Disse ainda que esse é um projeto feito por mulheres e que se baseia no compartilhamento de informações acerca do empoderamento feminino. “Nos cabe promover encontros como esse para crescermos enquanto profissionais e cidadãos. É disso que o Brasil precisa. Muito obrigado por podermos trabalhar juntos em mais esse projeto”, comenta.

A coordenadora do Comitê de Mulheres do Sistema OCB, Jamile Guimarães, destacou o fato de que não é de hoje que as mulheres fazem parte do cooperativismo. “Desde o surgimento do movimento, as mulheres estavam lá. E, agora, com o Comitê, nós queremos fortalecer essa presença, por meio de capacitação para que elas estejam prontas a atuar como lideranças no processo de desenvolvimento do cooperativismo, gerando a sustentabilidade do sistema”, argumenta.

 

NA PRÁTICA

De acordo com a gerente de Desenvolvimento Humano de Cooperativas do Sistema OCB, Geâne Ferreira, as ações de capacitação serão 100#$-$#virtuais e já têm um público de 57 participantes. “Com base nas competências que se pretende desenvolver, priorizou-se a escolha de cursos que já temos disponíveis em nossa plataforma Capacitacoop, além de materiais/publicações disponíveis na página do Sistema OCB e do Ministério da Agricultura”, explica.

A capacitação terá duração de cinco meses (julho a novembro de 2021) e a carga horária total de 70 horas de conteúdo obrigatório (incluindo teoria, cursos EAD, diálogos inspiradores e intercâmbios com mulheres lideranças de diversas cooperativas) distribuídos nos seguintes módulos/temas: 

•            módulo 1. Cooperativismo;

•            módulo 2. Boas práticas de gestão e governança cooperativa;

•            módulo 3. Liderança feminina em cooperativas;    

•            módulo 4: Políticas públicas de apoio à agricultura familiar e acesso a mercados;

•            módulo 5: Inovação;

•            módulo 6: Educação financeira (gestão de finanças pessoais);

•            módulo 7: Seminário de encerramento.

Lançado o site ConexãoCoop

Brasília (26/7/21) – Um site onde é possível encontrar, em um mesmo lugar, produtos e serviços de qualidade e exclusivos que vão dar um norte para todas as coops. É assim o ConexãoCoop, lançado pelo Sistema OCB nesta segunda-feira (27/7), durante a abertura da Semana que leva o nome do portal. O lançamento contou com a participação do presidente Márcio Lopes de Freitas, da gerente geral da OCB, Tânia Zanella, cooperativistas e do co-fundador da HSM e autor de bestsellers como Gestão do Amanhã, José Salibi Neto.

O presidente do Sistema OCB destacou que as novidades apresentadas durante o evento, que vai até o fim desta semana (dia 30/7), são fruto das demandas apresentadas pelos mais de 1,5 mil participantes da 14ª edição do Congresso Brasileiro do Cooperativismo, realizado em 2019.

“Naquela época, colhemos a necessidade das nossas cooperativas e, imediatamente, iniciamos um trabalho muito focado em inovação, sustentabilidade e gestão. Tudo para assegurar o crescimento do modelo cooperativista, bem como a ampliação da participação delas nos mercados. Por isso, hoje, lançamos a plataforma ConexãoCoop, um lugar para nos encontrar e falar sobre tudo o que pode nos tornar ainda mais fortes”, reforça o presidente.

 

SITE

A gerente geral da OCB, Tânia Zanella, também participou da abertura e apresentou tanto a programação completa da Semana ConexãoCoop, que pode ser conferida aqui. Tânia explicou que o site Conexãocoop nasce com legítimo DNA coop, já que foi desenvolvido pela cooperativa Coopersytem, aqui do Distrito Federal.

Entre os destaques da ferramenta virtual está o calendário de eventos, que registra as iniciativas voltados ao acesso a mercados, tanto os realizados pelo Sistema OCB quanto os promovidos por entidades parceiras. Além disso, também mostra as oportunidades de feiras e missões, nacionais e internacionais, com os respectivos links para inscrição.

Também é possível encontrar informações a respeito de ações pra melhorar a competitividade do cooperativismo e a sustentabilidade do nosso modelo de negócio, como acesso a dados de inteligência de mercado além de informações úteis para exportação, ferramenta de mapeamento de compras públicas, participação de feiras e rodadas de negócio.

 

ACESSE

Para conhecer, acesse por aqui.
E para saber como foi a palestra de José Salibi Neto, clique aqui.

Intercooperação é o melhor caminho

Brasília (28/7/21) – Como alavancar os negócios por meio das plataformas digitais? A resposta para isso está na intercooperação. O assunto foi pauta do painel Intercooperação como estratégia de negócios, ocorrido na tarde desta quarta-feira (28/7) como parte da programação da Semana ConexãoCoop. O painel contou com a participação do vice-presidente do Ifood, Diego Barreto.

O empresário discorreu sobre o fato de o Brasil não estar na vanguarda tecnológica e, ainda, sobre os efeitos da globalização. Também destacou que o consumidor de 20 anos atrás não existe mais. “Se o cliente quer comprar um carro, ele tem diversos meios de encontrar informações, preços, lugares. Isso, claro, o torna mais exigente, já que quer produto + serviço = solução”, reforçou.

Para ele, se existe alguém no Brasil que, ao longo do tempo, conseguiu trabalhar num ecossistema tão dinâmico e, em última instância, atendendo à demanda de um consumidor cada vez mais exigente, são as cooperativas. “Elas se organizaram pra fazer as coisas acontecerem, gerando valor ao consumidor final. E agora, o que falta é viver com mais intensidade essa realidade tecnológica”, defendeu Barreto.

 

SOLUÇÃO: INTERCOOPERAÇÃO

E se o assunto é intercooperação, nada melhor do que ilustrar esse princípio do cooperativismo, com um caso de sucesso que vem lá do Rio de Janeiro e envolve as cooperativas Unifop (saúde) e Libre Code (serviço de tecnologia).

Por causa da pandemia, a Unifop lançou, há um ano, os serviços de atendimento virtual – com descontos especiais para cooperados do estado do Rio de Janeiro – chamado Saúde Online, nas áreas de psicologia, fonoaudiologia e nutrição. A plataforma foi desenvolvida pela cooperativa de software livre Libre Code. A parceria surgiu nas reuniões digitais do Balcão de Negócios Coopera Mais Rio, promovidas pelo Sistema OCB/RJ.

Segundo a presidente da Unifop, Jociane Coutinho, a cooperativa, antes da pandemia, fazia em média 4 mil atendimentos mensais de forma presencial. Com a crise causada pelo coronavírus, foi necessário criar soluções. “Pensamos na plataforma digital Saúde Online para dar continuidade de trabalho aos nossos cooperados e, também, mantermos o atendimento aos pacientes”, explicou.

 

SUPERCAMPO

Outro super case de intercooperação é o Supercampo, um marketplace resultante da união de 12 cooperativas agro que se organizaram para atender cada vez melhor seus mais de 80 mil cooperados e a comunidade. Como uma ponte, entre a demanda dos produtores rurais e as ofertas dos principais fornecedores, a Supercampo oferece conveniência e facilidade para o cooperado encontrar tudo o que precisa para sua propriedade. Mais do que uma plataforma, é um ecossistema cooperativista digital que conecta as principais oportunidades do mercado com as demandas do agronegócio. Para conhecer, acesse aqui.

 

NEGÓCIOSCOOP

Durante o painel, também foi lançada a plataforma NegóciosCoop, que vem para consolidar, ainda mais, as oportunidades de negócios entre as cooperativas, com funcionalidades customizadas que facilitam a criação, gestão e acompanhamento de anúncios e negociações. Essa entrega atende diretamente às diretrizes do 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo.

A plataforma vai dar visibilidade e apoiar a comercialização de produtos e serviços entre cooperativas. A ideia é transformar a NegóciosCoop em um marketplace de grande alcance para o cooperativismo. E, para isso, é fundamental a participação de todas as cooperativas, já que o objetivo é que, antes de contratar qualquer produto ou serviço, elas possam buscar uma coop que pode atender à demanda.

 

LINKS ÚTEIS

Para conhecer a plataforma NegóciosCoop, clique aqui. E, para saber como foi o painel, aqui.

(Com informações do Sistema OCB/RJ)